MEGAEMPREENDIMENTOS, AGROESTRATÉGIAS E POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS: a resistência das quebradeiras de coco babaçu

Helciane de Fátima Abreu Araújo, Jurandir Santos de Novaes

Resumo


Este artigo traz uma refl exão sobre situações de impedimento, restrição de acesso aos babaçuais e de resistência de quebradeiras de coco babaçu que têm assegurado a sua existência frente às ações desestabilizadoras ocasionadas por investimentos econômicos privados e de infraestrutura na “região ecológica do babaçu”. O trabalho de construção de uma nova cartografi a social, realizado entre 2012 e 2015, identifi ca quebradeiras de coco que enfrentam os efeitos de desmatamento e de degradação, a convivência de babaçuais mais densos com outros mais rarefeitos, em face da tentativa de sua eliminação por agentes vinculados à pecuária e à agroindústria e a relação das mulheres com o Estado por meio de políticas compensatórias. A cartografi a realizada privilegia a representação das mulheres acerca das mencionadas situações.
Palavras-chave: Estratégias, quebradeiras de coco babaçu, resistência.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)