O MST E A LUTA PELA TERRA: uma luta para além das reformas

Zaira Sabry Azar

Resumo


O texto trata sobre a dimensão revolucionária do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a partir da luta pela terra. Recupera a luta pela reforma agrária no Brasil, apontando como marco o contexto pós guerra, cuja diversidade conceitual passa a nortear as lutas no país. As concepções acerca da questão distinguem-se teórica, econômica e politicamente, apontando a dicotomia dos projetos societários. Apresenta aspectos da proposta de luta pela terra feita pelo MST que superam a ideia da luta em si, apresentando-a articulada de forma intrínseca a lutas especiE cas, destacando a educação, formação e os direitos humanos.
Conclui que apesar da complexidade que envolve os processos das lutas
sociais, em particular no campo, considerando aí, as contradições e limites, o MST é referenciado pela contribuição para a organização da classe trabalhadora brasileira e mesmo internacional.
Palavras–chave: Reforma agrária, luta pela terra, MST

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)