NUANCES DA CURADORIA: promovendo educação em direitos nas ILPI’S sem Þ ns lucrativos de Salvador-BA

Sheyla Paranaguá Santos

Resumo


O presente artigo é um relato da pesquisa-ação, em curso, da Defensoria Pública do Estado da Bahia, cujo objeto consiste em problematizar o grau de proteção social ofertada às pessoas idosas, interditadas, sem referência familiar, vivendo em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI’s), sem fins lucrativos de Salvador/BA. Para tanto, estão sendo realizadas visitas técnicas in loco, consubstanciadas por entrevistas semiestruturadas com os gestores/as eresidentes das ILPI’s. A sistematização dos dados aponta para o predomínio da refilantropização do capital, da fragilização do controle e da participação social, ratifica o fenômeno social da feminização da velhice, bem como evidencia a
existência de exposição dos residentes a situações de violações de direitos e de violências especíG cas perpetradas contra as pessoas idosas institucionalizadas.
Palavras-chave: Idosos(as), ILPI’s, curadoria, refilantropização.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)