O GRITO QUE RECLAMA PAZ: o legado da Revolução Russa para a luta das mulheres

Daniela Ribeiro Castilho, Esther Luíza de Souza Lemos, Vera Lucia Batista Gomes

Resumo


Este artigo enfatiza o debate sobre a luta e a defesa dos direitos das mulheres, em especial, com relação ao processo social contemporâneo, de avanço e aceleração das contrarreformas trabalhista e previdenciária, a partir do legado histórico construído pelas mulheres russas e seu protagonismo e vanguarda da Revolução Socialista de 1917. Por meio da análise do tempo histórico, busca problematizar o nexo e as particularidades de tais contextos e sua importância no atual cenário econômico, político, social e cultural em que se vive. Por fim,
conclui que as contradições nas sociedades capitalistas são vivenciadas pelas mulheres trabalhadoras com muito mais intensidade no cenário contemporâneo de acirramento da luta de classes, por meio da aceleração do desmonte de todo o sistema protetivo brasileiro, impelindo a classe trabalhadora às condições de vida cada vez mais degradantes e desumanas.

Palavras-chave: Revolução socialista, mulher, contrarreforma, direitos sociais, trabalho.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v21n2p983-998

Direitos autorais 2018 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)