TRABALHO, ALIENAÇÃO E ADOECIMENTO MENTAL: as metamorfoses no mundo do trabalho e seus reflexos na saúde mental dos trabalhadores

Maiara Reis Campos

Resumo


Este artigo apresenta uma revisão de literatura sobre a categoria trabalho e suas metamorfoses históricas, desde a sua concepção enquanto categoria ontologia central do processo de humanização do homem, aos dias atuais. Nesse percurso, intensifica-se o fenômeno alienação, onde o homem perde gradativamente o seu potencial criativo, opera conforme os ditames do capital, produzindo algo que lhe é estranho. A contemporaneidade traz novas roupagens para a alienação que se apresenta como mecanismos de captura da subjetividade do trabalhador, ao passo que este se degrada física e mentalmente. Este artigo é fruto de proposta de pesquisa qualitativa sobre esta temática e compõe o projeto de dissertação apresentado ao Mestrado Acadêmico em Serviço Social, Trabalho
e Questão Social.
Palavras-chave: Trabalho, alienação, adoecimento mental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v21n2p797-812

Direitos autorais 2018 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)