PESCADORES ARTESANAIS E A EXPANSÃO PORTUÁRIA NA PRAIA DO BOQUEIRÃO, ILHA DE SÃO LUÍS-MA

Itatiane Ribeiro, Antonio Carlos Leal de Castro

Resumo


Descrição de focos de confl ito socioambientais decorrentes da polarização entre a atividade portuária e a pesca artesanal na praia do Boqueirão. O estudo ocorreu no período de janeiro a abril/2014, utilizando como métodos a observação participante e entrevistas com aplicação de questionários. Verificou intensos confl itos socioambientais na região tanto entre a Vale e os pescadores,quanto entre pescadores nascidos no Boqueirão e pescadores oportunistas. Dos problemas ambientais percebidos, destacam-se o lixo, a construção do Píer IV e o resíduo de minério de ferro lançado no mar. A evolução do uso e ocupação
do solo demonstrou que a área estudada vem apresentando modifi cações de  caráter antrópico que tem provocado a degradação ambiental do ecossistema, tais como aumento do banco de areia e deposição de minério, que pode afetar diretamente a comunidade pesqueira local.

Palavras-chave: Pescador artesanal, expansão portuária e confl itos socioambientais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v20n2p863-884

Direitos autorais 2017 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)