JUVENTUDES: trajetórias, experiência e reconhecimento em tempos de crise da sociedade do Capital

Camila Holanda Marinho

Resumo


Esse artigo apresenta reflexões sobre a condição juvenil em tempos de crise da sociedade do capital. Para tanto, faz uso de conceitos como os de experiência, trajetória e reconhecimentopara situar como determinados grupos de jovens estão localizados em cenários demarcados pela desigualdade social, assim como, por uma percepção estigmatizadora e criminalizante delineada pelo senso comum. Considera, a partir de uma base de dados quantitativos, que a trajetória de muitos jovens brasileiros é marcada pela fragilidade de acesso às políticas públicas executadas por um Estado incapaz de promover a equidade, a distributividade e a equivalência dos serviços de atendimento e de promoção de direitos.

Palavras-chave: Juventude, desigualdade social, trajetórias, experiência, reconhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v20nEp295-304

Direitos autorais 2017 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)