A NOVA CONFIGURAÇÃO DA POLÍTICA DE SAÚDE NO BRASIL: o Rio de Janeiro como laboratório

Débora Holanda Leite Menezes, Janete Luzia Leite

Resumo


Este texto discute as mudanças na gestão dos serviços públicos de saúde no Brasil a partir de 1990. Objetiva analisar como, ao longo dos últimos 30 anos, estes serviços perdem seu caráter público e universal, assumindo um cariz privatista. A metodologia conta com uma revisão bibliográfica e um estudo sobre o funcionamento da rede pública de saúde do Rio de Janeiro – locus privilegiado devido ao grande número de unidades de saúde, e pela rápida adesão de seus governantes aos novos modelos de gestão. Conclui que os maiores prejuízos da adoção destes modelos recairão sobre a população pobre, que depende dos serviços públicos de saúde. Ademais, a precarização das condições de trabalho e salário dos profissionais de saúde também deriva sobremaneira de um modelo que desconhece o valor da vida e da saúde, posto que este bem comum representa só mais uma mercadoria. Quem não paga, não tem.

 Palavras-chave: Serviços de saúde, Privatização, Novos modelos de gestão, Rio de Janeiro.

THE NEW CONFIGURATION OF HEALTH POLICY IN BRAZIL: Rio de Janeiro as a Laboratory Abstract: This text discusses the changes in the management of public health services in Brazil since 1990. It aims to analyze how, over the last 30 years, these services lose their public and universal character, assuming a privatized nature. The methodology includes a literature review and a study on the functioning of the public healthcare system of Rio de Janeiro - privileged locus because of the number of health facilities, and the rapid accession of their rulers to new management models. It concludes that the biggest losses of the adoption of these models will fall on the poor, who depend on public health services. Furthermore, the precarious working conditions and salaries of health professionals also comes on way to a model that ignores the value of life and health, since this common good is just another commodity. Who does not pay, do not have. Key word: Health services, Privatization, New management models, Rio de Janeiro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v20n1p121-136

Direitos autorais 2016 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)