DEMOCRACIA, POLÍTICA SOCIAL E LUTA HEGEMÔNICA

Maria del Carmen Cortizo

Resumo


Resumo: O presente trabalho discorre sobre que a possibilidade de construir políticas sociais dentro de um processo que objetive a radicalidade democrática que pode ser garantida através de processos participativos, mas necessariamente também representativos. Partindo da concepção gramsciana que concebe a democracia como parte da luta hegemônica, considera que as políticas sociais podem ser arena de disputa entre projetos societários (projeto neoliberal e projeto democrático-participativo) e que essa disputa deve acontecer no espaço “participativo” e no espaço “representativo” do Estado e da sociedade civil. Democracia e participação são termos de uma unidade orgânica que se realiza no processo de luta pela hegemonia.
Palavras-chave: Democracia, participação, políticas sociais.
DEMOCRACY, SOCIAL POLICY AND HEGEMONIC STRUGGLE
Abstract: This paper reports about the possibility of building social policies within a process that aims the democratic radicality that can be ensured through participatory processes, but also necessarily representative. Starting from the Gramscian conception that conceives democracy as part of the hegemonic struggle, considers that social policies can be the arena of contest between corporate projects (neoliberal project and democratic participatory project) and that this dispute should happen in “participatory” space and “representative” space of the State and civil society. Democracy and participation are terms of an organic unity that takes place in the struggle for hegemony.
Key words: Democracy, participation, social policies.

Palavras-chave


Democracia; Participação; Políticas sociais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v19n2p445-453

Direitos autorais 2016 Revista Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)