A REFORMA DA MISÉRIA E A MISÉRIA DA REFORMA: notas sobre assentamentos e ações chamadas de reforma agrária no Maranhão

Marcelo Sampaio Carneiro, Maristela de Paula Andrade, Benjamin Alvino de Mesquita

Resumo


Neste artigo, procuramos refletir sobre as características que as ações fundiárias, classificadas oficialmente como de reforma agrária, vêm assumindo no Maranhão. Deste modo, discutimos as ações fundiárias de implementação dos chamados projetos de assentamento pelo INCRA, partindo da crítica às categorias censitárias adotadas no I Censo de Reforma Agrária no Brasil - CRAB, e às condições de obtenção das informações no recenseamento, Procuramos chamar a atenção para o fato de que as categorias assentado e assentamento, assim como outras, correlatas, são produto de uma construção lógica dos instrumentos oficiais de interferência no meio rural. São uma criação da burocracia estatal e, como tal, devem ser contextualizadas e analisadas, não devendo ser naturalizadas, tomadas acriticamente como processos sociais reais, “objetivos”, que podem ser, meramente quantificados.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2015 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)