POLITICAS SOCIALES Y PROYECTODOS DE SOCIEDAD: crisis, neoliberalismo y reconfiguración “neodesarrollista” em Argentina em El siglo XXI

Silvia Fernández Soto

Resumo


O presente artigo tem como foco central a reconfiguração da matriz de desenvolvimento vigente na Argentina, como resultado do aprofundamento da crise e dos conflitos sociais a partir de 2001-02. Identifica a presença de inflexões e continuidades neste momento de recomposição hegemônica, ao qual alguns autores denominam de “fase pós-neoliberal neodesenvolvimentista”, fruto das correlações de forças resultantes no movimento geral da sociedade. Para tanto, aborda,
em primeiro lugar, a reação neoliberal no marco da crise capitalista e a configuração da lógica de acumulação sob um padrão flexível. Em segundo lugar, analisa o contexto de crise do início do século XXI, destacando as inflexões e continuidades com o neoliberalismo e caracterizando o comportamento dos principais indicadores socioeconômicos. Em terceiro lugar, discute as reações ao
neoliberalismo e a recomposição neodesenvolvimentista observadas na Argentina assim como em algumas experiências nacionais na região latino-americana, identificando continuidades e rupturas.
Por último, tomando como referência este contexto, analisa a orientação das políticas sociais após a crise de 2001, pondo em discussão a ação estatal e suas políticas com os projetos de sociedade que se encontram em disputa na Argentina na atualidade.
Palavras-chave: Argentina; Desenvolvimento; Neoliberalismo
SOCIAL POLICIES AND SOCIETY PROJECTS: crises, neo-liberalism and "neo-decelopmentalist" reconfigurantion in the 21 st century
Abstract: This present article has as its main focus the reconfiguration of the development matrix acting in Argentina, as a result of the deepening crisis and the social conflicts from 2001-02. Identifies the presence of inflexions and continuities in this moment of hegemonic recomposition, which some authors call of “post neo-liberal neo-developmentalist phase”, fruit of the correlations of forces resulting in the general movement of the society. Therefore, addresses, in first place, the neo-liberal reaction in the mark of the capitalist crisis and the logic configuration of the accumulation in a flexible standard. In second place it analyzes the context of crisis from the beginning of the 21st century, highlighting the inflexions and continuities with the neo-liberalism and characterizing the behavior of
the main socioeconomic indicators. In third place , discusses the reactions to neo-liberalism and the neo-developmentalist recomposition observed in Argentina as well in some national experiences in the latin american region, identifying continuities and ruptures. For last , taking as reference this context, it analyzes the orientation of the social policies after the 2001 crisis, putting in discussion the state action and its politics with the projects of society that are in dispute in Argentina nowadays.
Keywords: Argentina, development, neo-developmentalist

Palavras-chave


Argentina; Desenvolvimento; Neoliberalismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v17n2p367-388

Direitos autorais 2015 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)