INDICADORES DE POBREZA NAS POLÍTICAS SOCIAIS BRASILEIRAS

Ana Paula Ornellas Mauriel, Caroline Beatriz Rangel Rais

Resumo


O objetivo central do texto é demonstrar como o uso (e abuso) dos indicadores sociais na formulação de políticas sociais, particularmente os que se referem à pobreza, tem sido estratégico para reorganização do padrão de proteção social brasileiro, no sentido de afirmar a garantia do mínimo como patamar oficial e fundamentar um novo consenso em torno do significado de universalidade. Para fundamentar tal consenso cognitivo e normativo, a centralização nos aspectos individuais e as referências locais passam a imperar como princípios organizativos das ações para expansão da cobertura dos esquemas não contributivos.


Palavras-chave


Indicadores sociais; política social; pobreza; universalidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v17n1p127-137

Direitos autorais 2015 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)