VIOLÊNCIA DE GÊNERO: expressões e vivências de mulheres brasileiras migrantes em Portugal

Marly de Jesus Sá Dias, Maria Natália Pereira Ramos

Resumo


O artigo traz considerações sobre a violência de gênero tendo em vista a apreensão de suas expressões e vivências em mulheres brasileiras que se encontram na condição de migrantes residentes em Portugal. Com base em aportes teóricos, documentais e empíricos, subsidiados por um estudo de caso realizado de janeiro a dezembro de 2019, discute o complexo fenômeno da migração e os desafios que imprime para as mulheres, dado que depende de uma série de condições materiais e sociais concretas, cujas ausências conformam obstáculos para acessar direitos básicos, ao mesmo tempo em que pode expô-las a violações que ferem a dignidade humana e configuram violências de gênero. Conclui que a condição de imigrante, sob determinadas circunstâncias nas quais se incluem pertenças como gênero, etnia/cultura, classe social, podem contribuir para violências de gênero que faz das mulheres vítimas recorrentes.

Palavras-chave: Violências. Gênero. Mulheres. Migração.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v23n1p268-286

Direitos autorais 2019 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)