AS ILUSÕES DO POLICIAMENTO COMUNITÁRIO: O caso da Paraíba

Fábio Gomes de França

Resumo


Este trabalho descreve a relação entre o desenvolvimento do policiamento comunitário enquanto política de Segurança Pública e o uso desse projeto pelo aparato policial militar para justificar formas de controle estatal na cidade de João Pessoa, na Paraíba. Tem como base dados obtidos por meio de observação direta e participante e entrevistas semiestruturadas realizadas durante os anos de 2012-2014 com policiais militares (Praças e Oficiais) que participavam do projeto de polícia comunitária, intitulado policiamento solidário. Conclui que o discurso institucional acerca do projeto oculta formas de violência que acabam por sofisticar o controle estatal por meio de uma política de resultados com base na redução de homicídios em detrimento de políticas sociais que possam melhorar as reais condições dos locais onde o projeto foi implantado.

Palavras-chave: Policiamento de proximidade. Políticas de segurança pública. Controle social.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2178-2865.v23n1p62-80

Direitos autorais 2019 Revista de Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Pol. públ.

ISSN 2178-2865 (online)