Entre santos e encantados: o universo religioso e o princípio da dádiva no bumba meu boi do Maranhão

Maria da Conceição Salazar Cano

Resumo


Conhecido nacionalmente como a manifestação cultural mais emblemática do Maranhão, o bumba meu boi destaca-se pela dimensão lúdica e pelo caráter religioso, o qual pode ser observado tanto em suas relações com o catolicismo popular, principalmente na devoção a São João, quanto em suas conexões com as religiões de matriz africana. Inseridas nessa religiosidade, as promessas e obrigações para com santos e encantados destacam-se, pois assumem
proporções variadas e podem manifestar o sistema de trocas simbólicas existente entre brincantes e divindades. Estas relações evidenciam, através de formas criativas de devoção, a disponibilidade sincrética característica do ethos do bumba meu boi e revelam a sua atuação em dimensões diversas, reinventando tradições e impulsionando-o a cruzar fronteiras e transpor barreiras que separam mundos e crenças. Neste sentido, considerando os universos religiosos distintos, pretendo compreender como estes sistemas de crenças se conectam, se cruzam e se interceptam no bumba meu boi.




Palavras-chave


Bumba meu boi;Religiosidade;Promessa;Obrigação; Dádiva

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2236-9473.v14n27p67-90

Direitos autorais 2018 Revista Pós Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

REPOCS

ISSN 2236-9473 (online)

ISSN 1983-4527 (impresso)