A representação da figura materna como um indivíduo em si no conto Silver Tape, de Mara Coradello

Lucélia Canassa

Resumo


Este trabalho tem como objetivo repensar a problemática da maternidade, discutindo a questão das
mulheres atormentadas pelo mito da mãe ideal bem como a ideia de amor instintivo. De modo geral,
a mulher mãe não é um indivíduo em si: enquanto mãe, não possui vontades ou vida própria. Para repensar
essa problemática, os contos contemporâneos de contistas mulheres foram a fonte da pesquisa.
A antologia organizada por Luiz Rufatto, 25 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira,
foi útil não só para delinear um quadro geral de novos discursos em relação ao tema abordado como
para selecionar o conto Silver Tape, de Mara Coradello, que será analisado minuciosamente. Como
base teórica, a filósofa Elizabeth Badinter com a tese de que o amor materno é construído assim como
qualquer outro sentimento, e Cristina Stevens, estudiosa que se dedica à questão da maternidade e o
feminismo na Literatura, iluminaram as análises.


Palavras-chave


Maternidade. Feminismo. Autoria feminina.

Texto completo:

PDF

Referências


BADINTER, Elisabeth. “Interview.” MILAN, Betty. Veja.com. 10 maio 2015. Disponível em: http://

veja.abril.com.br/multimidia/video/o-culto-da-mae-perfeita-e-diabolico-com-as-mulheres-afirma-elisabeth-

badinter. Acesso em: 01/01/2016.

________, Elizabeth. Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,

CORADELLO, Mara. “Silver Tape”. In: RUFFATO, Luiz. 25: mulheres que estão fazendo a nova

literatura brasileira. Rio de Janeiro: Record, 2004.

RUFFATO, Luiz. 25: mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira. Rio de Janeiro: Record,

STEVENS, Cristina. Maternidade e feminismo: diálogos interdisciplinares. Florianópolis: Ed. Mulheres,

________. Ressignificando a Maternidade: Psicanálise e Literatura. Revista Gênero. Programa de

Estudos Pós Graduados em Política Social UFF, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, 2013. Disponível em:

http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/385. Acesso em: 02/02/2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES, DIRETÓRIOS:

Thumbnail

VISITANTES NO MUNDO DA REVISTA INTERDISCIPLINAR EM CULTURA E SOCIEDADE: