A interdisciplinaridade como postura científica e epistemológica diante dos desafios contemporâneos na formação do ser humano no século XXI

Eduardo Gomes De Melo, Sandro Luiz Bazzanella, Walter Marcos Knaesel Birkner

Resumo


Este artigo é resultante da intensa e constante relação dialógica que perpassa a visão de mundo, as atividades acadêmicas e, as práticas de pesquisa que movem os autores do mesmo. A hipótese que articula o conjunto de idéias deste artigo, parte da premissa que a formação do ser humano, necessária ao enfrentamento dos desafios, das oportunidades, dos paradoxos e, das contradições do século XXI, necessita transcender a especialidade em torno de uma única área do saber e do fazer humano. O intenso avanço científico e tecnológico alcançado na atualidade modifica profundamente os horizontes vitais e conceituais em que se inserem os seres humanos. A realidade objetiva, em torno da qual nos movimentamos apresenta-se cada vez mais multifacetada, híbrida, exigindo múltiplos olhares investigativos em sua análise, interpretação e compreensão. As novas formas de conceber a materialidade interferem diretamente na produção imaterial dos conceitos e das teorias que conformam a visão de mundo e de ser humano de que éramos detentores até então. Sob todas estas perspectivas, faz-se urgente refletir a interdisciplinaridade como postura científica e epistemológica e, suas condições de possibilidade de ampliação dos horizontes cognitivos e interpretativos do ser humano diante dos desafios sociais, políticos, econômicos, culturais, ambientais, científicos e tecnológicos característicos deste início de século.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2013 Revista Húmus

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.