“Bem biológico mesmo”: tensões entre ensino de biologia, currículo e sexualidade

Neilton dos Reis, Lana Cláudia de Souza Fonseca

Resumo


Neste artigo, apresentamos uma argumentação teórica acerca da construção curricular e história das disciplinas escolares de Ciências e de Biologia e suas relações com os saberes do campo de gênero e sexualidade. Partimos da apresentação e problematização de uma das entrevistas que compuseram a pesquisa “Diversidade de Gêneros e Ensino de Biologia: casos de prazeres e corporeidades não-binárias” para, então, pensar como essas disciplinas se constituem, legitimando, ou não, determinados conhecimentos e conteúdos curriculares. Com isso, propomos uma ação questionadora dos posicionamentos que os currículos vêm promulgando, de forma a repensar os contornos nos quais a sexualidade tem sido delimitada na área das Ciências Biológicas.

Palavras-chave: Currículo. Ensino de Biologia. Sexualidade.

 

“Really biological”: tensions between biology education, curriculum and sexuality

ABSTRACT

In this article, it is introduced a theoretical argumentation about curricular construction and scholar disciplines story of Science and Biology, and its relations to the knowledge about gender and sexuality. We started from presentation and questioning of one of the interviews that were included in the survey “Gender Diversity and Biology Education: Case of pleasures and corporealities non-binary” to then, think how these disciplines are legitimizing, or not, certain knowledge and content curriculum. Therefore, we propose an action questioning of the positions that curriculum have been promulgating in order to rethink the contours in which sexuality has been defined in the area of Biological Sciences.

Keywords: Curriculum. Biology education. Sexuality.

 

“Bien biológico mismo”: tensiones entre la enseñanza de la biología, currículo y sexualidad

RESUMEN

En este artículo, presentamos una argumentación teórica acerca de la construcción curricular y de la historia de las disciplinas escolares de Ciencias y de Biología y sus relaciones con los saberes del campo de género y sexualidad. Partimos de la presentación y de la problematización de una de las entrevistas que compusieron la investigación “Diversidad de Géneros y Enseñanza de Biología: casos de placeres y corporeidades no binarias” para entonces pensar en cómo esas disciplinas se constituyen legitimando o no determinados conocimientos y contenidos curriculares. Por ello, proponemos una acción cuestionadora de los posicionamientos que los currículos vienen promulgando, de forma a repensar los contornos en los que la sexualidad ha sido delimitada en el área de las Ciencias Biológicas.

Palabras clave: Currículo. Enseñanza de Biología. Sexualidad.


Palavras-chave


Currículo. Ensino de Biologia. Sexualidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/2358-4319.v10n4especialp209-228

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Educação e Emancipação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN online 2358-4319


FINANCIAMENTO

Agradecemos a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico do Estado do Maranhão (FAPEMA) pelo financiamento concedido para as publicações 2017/2019 - Edital Periódico nº 009/2017.

 

INDEXADORES E BASES DE DADOS

  Índice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (Instituto de Investigaciones sobre la Universidad y la Educación - México)

                       

http://diadorim.ibict.br/bitstream/1/817/1/azul.jpgDiretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras

  

LATINDEXSistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

  

 Directory of Open Access Journals

 

 

VISITANTE MUNDIAL