O atendimento de crianças com necessidades educacionais especiais em creches e pré-escolas da rede municipal na cidade de São Luís-MA

Roseliny de Morais Martins Batista

Resumo


A pesquisa trata sobre o atendimento de crianças com necessidades educacionais especiais em creches e pré-escolas da rede municipal na cidade de São Luís – MA. Está vinculada à linha de pesquisa: instituições escolares, saberes e práticas educativas do programa de Pós-graduação em Educação PPGE – UFMA. Teve como objetivo geral compreender como se dá o atendimento às crianças com necessidade educacionais especiais (NEE) em creches e pré-escolas municipais na cidade de São Luís– MA. E, de modo específico, objetivou caracterizar, a partir dos teóricos do desenvolvimento e aprendizagem infantis, como ocorre a formação psíquica das crianças no tocante aos aspectos motores, cognitivos,sociais e psicossexuais, sejam elas crianças com NEE ou não; descrever, apartir de pesquisa bibliográfica e de documentos oficiais, como poderá ser o atendimento inclusivo às crianças, especificamente, às especiais,assim como, identificar quais desses alunos são atendidos na Educação Infantil; saber quais os recursos utilizados, procedimentos e atividades realizados em creches e pré-escolas na cidade de São Luis com as crianças especiais a partir dos discursos dos professores, gestores e família e de observações realizadas no contexto escolar; caracterizar a estrutura e os espaços de aprendizagem escolares onde são desenvolvidos osprocedimentos e atividades oferecidas a todas as crianças. Por fim, refletir sobre o atendimento dispensado às crianças com NEE nas instituições pesquisadas à luz das teorias, pesquisas e documentos estudados foi outro objetivo, também, importante. A fundamentação teórica se assenta em autores que tratam do percurso histórico da Educação Infantil no Brasil e da inclusão, além dos documentos do Ministério da Educação (MEC) que orientam o funcionamento de creches e pré-escolas no Brasil. Estudou-se o desenvolvimento e aprendizagem infantil, com base em alguns educadores e teóricos da Psicologia Educacional como:Piaget, Vygotsky e Freud. A pesquisa de campo, de cunho qualitativo e quantitativo, foi desenvolvida em dez escolas da rede municipalde São Luís do Maranhão, tendo como participantes os gestores,professoras, família e seus filhos com NEE. Entrevistas semiestruturadas foram aplicadas, para cada sujeito. Além das entrevistas, observações participantes foram feitas no contexto escolar. A técnica de análise de conteúdo foi utilizada para a organização, categorização e interpretação dos dados. Este estudo revelou que a Educação Infantil tem o objetivo de formar o sujeito integralmente e que essa foi uma conquista da sociedade a partir das reivindicações das famílias e das contribuições das teorias sobre a infância. A inclusão de crianças com NEE é uma proposta recente que requer ações sociais, educacionais e políticas para que se efetive. Os alunos especiais matriculados nas sete escolas da pesquisa são atendidos porque professoras e gestores se esforçam para igualar as oportunidades de aprendizagem, já que os recursos e os espaços ainda não estão de acordo com as necessidades de todos os alunos. As mães estão satisfeitas com as escolas, a pesar das dificuldades. Em relação aos alunos com NEE matriculados nas instituições pesquisadas, há predominância de crianças com deficiência e com transtornos globais de desenvolvimento.

Palavras-chave


Educação Infantil; Inclusão; Infância.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18764/

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Impresso 1677- 6097

ISSN online 2358-4319



VISITANTE MUNDIAL