ANÁLISE DA MICROBIOTA AERÓBICA ENDODÔNTICA DE DENTES COM E SEM LESÃO PERIAPICAL

Evimar Lopes dos Santos, Alexandra Flávia Gazzoni, Cláudia Wagner

Resumo


As bactérias são o principal agente etiológico das patologias pulpares e perirradiculares, exercendo importante papel tanto na indução quanto na perpetuação de processos infamatórios da polpa e do periápice. Conhecer a microbiota envolvida nas  diferentes  fases  de  evolução  da  infecção  endodôntica  é,  portanto,  de  extrema  importância  para  o  correto  tratamento de cada caso. O presente estudo  teve como objetivo qualifcar e quantifcar os microrganismos envolvidos nas  infecções endodônticas de dentes com e sem  lesão periapical visível ao exame radiográfco de pacientes da clínica odontológica da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG) atendidos de fevereiro à maio de 2015. Para tal se coletou material necrótico do interior dos canais radiculares destes elementos com o auxílio de limas endodônticas #15 que foram acondicionadas em tubos de ensaio contendo caldo BHI que foram incubados em aerobiose à 37º por 48h. Posteriormente se utilizou estes caldos para semeadura
em placas de Petri com Ágar BHI para identifcação das espécies e contagem das UFC/ml. No grupo dos dentes sem lesão periapical foi encontrada menor variedade de espécies bacterianas cultiváveis, mas um maior número de bactérias quando comparado ao grupo de dentes com lesão periapical (p<0,01). Conclui-se, portanto, que dentes com infecções endodônticas primárias apresentam rica microbiota endodôntica que sofre alterações de quantidade e variedade conforme a doença evolui, com diminuição dos microrganismos aeróbios e anaeróbios facultativos e aumento dos anaeróbios estritos.

Descritores: Endodontia. Microbiologia. Polpa dentária. Lesão Periapical.

Abstract

Bacteria are the main agent of pulp and periradicular diseases, playing an important role in both the induction and perpetuation of  infammatory processes of  the pulp and periapex. Knowing  the microbiota  involved  in diferent stages of evolution of endodontic infection is therefore extremely important for the correct treatment of each case. This study aimed to qualify and quantify the microorganisms involved in endodontic infections of teeth with and without periapical lesion visible to  the radiographic examination of patients of  the dental clinic of  the Serra Gaucha College (FSG) met from February  to
May 2015. For this necrotic material from the root canal these elements was collected with the aid of endodontic fles # 15 witch were put in test tubes containing BHI broth and incubated aerobically at 37ºC for 48h. Subsequently these broths were used for seeding Petri dishes with agar BHI for species identifcation and counting of CFU / ml. In the group of teeth without periapical lesion was found smaller variety of bacterial species, but a larger number of bacteria compared to group of teeth with periapical lesions (p <0.01). It follows, therefore, that primary teeth with endodontic infections feature rich endodontic microbes sufering quantity and variety changes as the disease progresses with decrease of aerobic and facultative anaerobic microorganisms and the increase of strict anaerobes.

Keywords: Endodontic. Microbiology. Tooth polp. Periapical lesion.


Palavras-chave


Endodontia; Microbiologia; Polpa dentária; Lesão Periapical

Texto completo:

PDF


Rev Cienc Saude

ISSN 2526-6179 (online)

ISSN 1516-7534 (impresso)