PREVALENCIA DOS FATORES DE RISCO EM PACIENTES COM NEFROPATIA DIABÉTICA ATENDIDOS EM UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM NEFROLOGIA DO ESTADO DO MARANHÃO

Kamyla Cruz Abreu, Elizangela A. Pestana Motta, Glauce Oliveira Lima

Resumo


A hiperglicemia é um fator crônico resultante do Diabetes mellitus, quando presente de forma contínua, desencadeia complicações crônicas entre elas a nefropatia diabética. Desta forma, o presente trabalho visa avaliar a prevalência dos principais fatores de riscos envolvidos no desenvolvimento e progressão deste quadro clínico. Trata-se de um estudo de caráter observacional, descritivo, quantitativo e retrospectivo, realizado no período de maio até o mês de junho de 2013, no Centro de Nefrologia do Estado do Maranhão, obtendo-se como base, a análise de 31 prontuários de pacientes, em tratamento de hemodiálise e que foram atendidos no período de agosto a dezembro de 2012. Em cada prontuário foram analisados os seguintes parâmetros: valores glicêmicos, uréia pré e pós-hemodiálise bem como os níveis de cálcio e fósforo, além do perfil sócio-demográfico, constatando que os valores glicêmicos (X= 213,40 ± 3 mg/dl) e os níveis de uréia pré-hemodiálise (X= 133,14 ± 3 mg/dl) e pós-hemodiálise (X= 46,13 ± 3 mg/dl) encontram-se com níveis elevados, ocasionando uma discordância com os padrões exigidos em referência, no entanto os níveis de cálcio (X= 8,49 ± 3 mg/dl) e fósforo (X= 4,63 ± 3 mg/dl) encontram-se significamente próximos aos valores de referência. Portanto, torna-se necessário que medidas educativas sejam implantadas, com o objetivo de subsidiar no controle regular dos níveis glicêmicos, pressóricos, lipêmicos, bem como de toxinas urêmicas, sendo estes, os principais determinantes do desenvolvimento e progressão da Nefropatia Diabética.

Descritores: Nefropatia diabética. Diabetes mellitus. Insuficiência renal cônica.

Abstract

Prevalence of risk factors in patients with diabetic nephropathy attended in a reference center of nephrology in the state of Maranhão. Hyperglycemia is a factor resulting from chronic diabetes mellitus, when present continuously, triggers chronic complications including diabetic nephropathy. Thus, the present study aimed to assess the prevalence of major risk factors involved in the development and progression of this clinical picture. This is an observational and descriptive, quantitative, retrospective, conducted from May to June 2013 in the Nephrology Center of Maranhão, obtaining as a basis, the analysis of medical records of 31 patients on hemodialysis and were treated between August to December 2012. In each chart the following parameters were analyzed: glucose values, pre-and post-hemodialysis urea and the levels of calcium and phosphorus, besides the socio-demographic profile, finding that glucose values (X= 213,40 mg/dl ± 3) and urea levels pre-hemodialysis (X= 133,14 ± 3 mg/dl) and post-hemodialysis (X= 46,13 ± 3 mg/dl) are at high levels, causing a disagreement with the standards required in reference however the levels of calcium (X= 8,49 ± 3 mg/dl) and phosphorus (X= 4.63 mg/dl ± 3 mg/dl) are significantly close to the reference values. Therefore, it is necessary that educational measures are implemented in order to subsidize the regular control of blood glucose, blood pressure, lipid levels, as well as uremic toxins, which are the main determinants of the development and progression of diabetic nephropathy.

Descriptors: Diabetic nephropathy. Diabetes mellitus. Chronic renal failure.


Palavras-chave


Nefropatia diabética; Diabetes mellitus; Insuficiência renal crônica

Texto completo:

PDF


Rev Cienc Saude

ISSN 2526-6179 (online)

ISSN 1516-7534 (impresso)