ÓBITOS MATERNOS EM MULHERES DE 10 A 19 ANOS OCORRIDOS NO ESTADO DO MARANHÃO EM 2011

Vanessa Danielle Mendes Ferraz da Silva, Lorena Lauren Chaves Queiroz, Rafaelle Cristina Cruz da Silva Queiroz, Thatiana Silvestre Fernandes Ribeiro, Maíse do Socorro Santos Fonseca

Resumo


Este estudo teve como objetivo caracterizar o Óbito Materno em Mulheres de 10 a 19 anos ocorridas no Estado do Maranhão  no  ano  de  2011.   Trata-se  de  um  estudo  descritivo,  documental,  de  caráter  retrospectivo,  com  abordagem
quantitativa. Os  dados  foram  coletados  do  Sistema  de  Informação  sobre  a Mortalidade  (SIM)  da Vigilância  Sanitária  e Epidemiológica, contendo as seguintes variáveis, idade, cor/raça, naturalidade, local da ocorrência do óbito e a causa básica da morte. No Maranhão, no ano de 2011, houve predomínio da  faixa etária de 16 a 18 anos  (78,93%), com naturalidade não  informada  (73,86%), de cor  /raça parda  (73,86%). Dentre as causas de mortalidade materna, a eclampsia  teve maior frequência correspondendo a 31,57% dos óbitos, seguido pela infecção puerperal (15,78%). Quanto ao local de ocorrência do óbito nota-se maior frequência para os hospitalares (94,73%). Torna-se necessário uma melhora na assistência a mulheres nesta faixa etária uma vez que a gestação é considerada um evento natural, bem como é necessário medidas para a diminuição dos sub-registros dos óbitos em  todo o país e  também sensibilizar e mobilizar gestores e profssionais do Sistema Único de Saúde para uma  integração das políticas públicas de saúde com as outras políticas sociais que  favorecem as mulheres adolescentes, benefciando para as adolescentes condições de viver com segurança a gestação e o parto, antes que óbitos, por
causas evitáveis fram irreparavelmente o direito à saúde.

Descritores: Gravidez. Adolescência. Óbito. Mortalidade materna.

Abstract

Maternal deaths  in women from 10  to 19 years old occurred  in  the state of Maranhao, 2011. This study aimed to characterize the Maternal Death in Women from 10 to 19 years old occurred in the state of Maranhao in 2011. This is a
descriptive, documentary, retrospective study, with quantitative approach. Data were collected from the Mortality Information
System (SIM) of the Sanitary and Epidemiological Surveillance, containing the following variables: age, race / color, national
origin, place of occurrence of death and basic cause of death. In Maranhão, in 2011, there was a predominance of the age
group from 16 to 18 years old (78.93%), with unknown place of birth (73.86%), of mulatto color /race (73.86%). Among the
causes of maternal mortality, eclampsia had higher frequency corresponding to (31.57%) of the deaths, followed by puerperal
infection (15.78%). Regarding the place of occurrence of death it can be noticed a higher frequency to hospitals (94.73%).
It is necessary an improvement in the care of women in this age group since the pregnancy is considered a natural event, as well as it is necessary measures to reduce the underreporting of deaths across the country and also increase awareness and mobilize managers and professionals of the National Health System (SUS) for an integration of public health policies with other social policies that favor teenager women, benefting for the teenagers conditions of living with safety  their pregnancy and childbirth before deaths from preventable causes irreparably injure the right to health.

Descriptors: Pregnancy. Adolescence. Death. Maternal mortality.


Palavras-chave


Gravidez; Adolescência; Óbito; Mortalidade materna

Texto completo:

PDF


Rev Cienc Saude

ISSN 2526-6179 (online)

ISSN 1516-7534 (impresso)