ATIVIDADE LEISHMANICIDA in vitro DE FRAÇÕES DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DAS FOLHAS DE Chenopodium ambrosioides L.

Aramys S. Reis, Carlos Eduardo P. Rios, Luzia P. Melo, Graciomar C. Costa, Lucilene A. Silva, Fernando J.B. Patrício, Flavia M.M. Amaral, Flávia R.F. Nascimento

Resumo


A leishmaniose é uma doença infecciosa causada por protozoários do gênero Leishmania e representa sério problema de saúde pública em paises da África, Ásia e América Latina. Chenopodium ambrosioides L.,  popularmente conhecido como mastruz, tem sido utilizado no Maranhão para o tratamento tópico de úlceras leishmanióticas. O trabalho avaliou a eficácia das frações do extrato hidroalcoólico das folhas de C. ambrosioides contra formas promastigotas da espécie Leishmania amazonensis. O fracionamento foi realizado pela partição sequencial do extrato hidroalcoólico de folhas de C. ambrosioides com solventes de polaridade crescente (hexano, clorofórmio e acetato de etila). As formas promastigotas foram cultivadas em meio RPMI 1640 com e sem as frações. Após 24h de incubação a 26ºC, o número de promastigotas viáveis foi contado pelo método direto em câmara de Neubauer. As concentrações que inibem o crescimento de 50% (CI50 ) das promastigotas
de L. amazonensis foram calculadas a partir da avaliação da mortalidade das promastigotas in vitro. De acordo com escores padrões nas frações de acetato de etila e hidroalcoólica remanescente não foi observada atividade leishmanicida significativa, mas as frações hexânica e clorofórmica apresentaram-se ativas. Os resultados obtidos demonstram uma ação leishmanicida promissora das frações. Estudos futuros são necessários para investigar a eficácia destas frações no tratamento da leishmaniose em modelos experimentais in vivo.

Descritores: Chenopodium ambrosioides L.; Mastruz; Leishmaniose; in vitro.

 

Abstract:  In vitro leishmanicidal activity of fractions obtained from hydroalcoholic extracts of  Chenopodium
ambrosioides’  leaves. Leishmaniasis is an infectious disease caused by protozoa of the genus Leishmania and represents serious public health problem in Africa, Asia and Latin America. Chenopodium ambrosioides, popularly known as “mastruz”, has been used in Maranhão for the topical treatment of leishmanial ulcers. The study evaluated the effectiveness of the fractions from hydroalcoholic extract of C. ambrosioides’  leaves against the promastigotes of Leishmania amazonensis. Fractionation as accomplished by partition sequential extract of leaves of C. ambrosioides with solvents of increasing polarity (hexane, chloroform and ethyl acetate). The promastigotes forms were cultured in supplemented RPMI 1640 with or without fractions. After 24h incubation at 26°C, the number of viable promastigotes was counted by the direct method in a Neubauer chamber. The concentrations that inhibit growth of 50% (IC50 ) of L. amazonensis’ promastigotes were calculated from the assessment of the mortality of promastigotes in vitro. According to standard scores, in the ethyl acetate and hydroalcoholic remaining fractions there was no leishmanicidal activity, while the hexane and chloroform fractions were actives. The results showed a promissor leishmanicidal activity of fraction. Future studies are necessary to investigate the effectiveness of these fractions in the treatment of these fractions in experimental models in vivo.

Descriptors: Chenopodium ambrosioides L.; Mastruz; Leishmaniasis; in vitro.


Palavras-chave


Chenopodium ambrosioides L.; Mastruz; Leishmaniose; in vitro

Texto completo:

PDF


Rev Cienc Saude

ISSN 2526-6179 (online)

ISSN 1516-7534 (impresso)