AVALIAÇÃO CLÍNICA DA CONDIÇÃO PERIODONTAL EM FUMANTES E NÃO FUMANTES: estudo corte transversal

Quézia de Lima Ramos, Cláudia Maria Coelho Alves, Antonio Luiz Amaral Pereira, Fernanda Ferreira Lopes, Adriana de Fátima Vasconcelos Pereira

Resumo


O propósito deste trabalho foi avaliar a situação periodontal de pacientes fumantes e não fumantes. Foram
selecionados 64 indivíduos, sendo 24 fumantes e 40 não fumantes com idade entre 15 e 65 anos, atendidos na clínica de graduação da Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Para os fumantes, considerou-se a quantidade diária de cigarros e o tempo de consumo. Os parâmetros clínicos avaliados foram: índice de placa, índice de sangramento gengival, profundidade de sondagem, nível de inserção clínica e recessão gengival. Os pacientes não fumantes apresentaram maiores valores para o índice de placa em todas as faces (72,24%) em relação aos fumantes (49,03%). Entretanto, as faces mesiais foram as mais comprometidas, seguidas das faces distais com valores similares em ambos os grupos. O índice de sangramento gengival foi maior no grupo de não fumantes (92,19%). O nível de inserção clínica (NIC), variando de 4 a 5 mm, apresentou resultados mais expressivos em fumantes de curta duração (53,33%), contudo os não fumantes obtiveram valores mais elevados com NIC de 6 a 7 mm (42,95%). Os não fumantes apresentaram mais sítios com recessão gengival de 2 mm (55,88%), seguido
dos fumantes leves (37,25%). Concluiu-se que o fumo é um fator de risco para doença periodontal, considerando sua resposta dose-dependente.

Descritores: Fumo; doenças periodontais; fator de risco.

Abstract:  The aim of this study was to evaluate the periodontal status of smokers and non-smokers. A total of 64 patients were selected for the study, 24 smokers and 40 nonsmokers aged 15 to 65 years at the graduation clinics, School of Dentistry, Federal University of Maranhão – UFMA. For smokers, there were considered daily amount and consumption of cigarettes. The following clinical parameters were evaluated: plaque index, gingival bleeding index, probing depth, clinical attachment loss and gingival
recession. The nonsmokers had higher values for the presence of plaque in all sites (72,24%) compared to non-smokers (49,03%), but interproximal sites were the most affected showing similar results in both groups. The gingival bleeding index presented higher in non-smokers (92,19%) compared to smokers (51,60%). The short-term smokers had higher values for probing depth < or = 4 mm (51,55%) and in non-smokers group (48,31%), while heavy smokers have a higher percentage of probing depth > or = 7 mm (10,53%). The clinical attachment loss (CAL) ranging from 4 to 5 mm showed more signifcant results in short-term smokers (53,33%), however non-smokers had higher CAL 6 mm to 7 mm (42,95%). Relative to gingival recession, non-smokers demonstrated the highest results for 2 mm (55,88%) followed by light smokers (37,25%). It has concluded that smoking is a signifcant risk factor for periodontal disease taking into account its dose-dependent response.

Descriptors: Smoking, Periodontal diseases, Risk factor.


Palavras-chave


Fumo; doenças periodontais; fator de risco

Texto completo:

PDF


Rev Cienc Saude

ISSN 2526-6179 (online)

ISSN 1516-7534 (impresso)