Políticas Editoriais

Políticas de Seção

Artigos

Insira aqui a política desta seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Edição completa

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Edição Comemorativa

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Expediente

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Periodicidade

Semestral

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Normas para publicação

A Revista de Ciências da Saúde (RCS) tem por finalidade publicar  em  caráter  prioritário  trabalhos  científicos, desenvolvidos  por  pesquisadores,  docentes  de  graduação  e pós-graduação,  alunos  ligados  aos departamentos que  integram o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Destina-se também à publicação de artigos de interesse para as Ciências da Saúde, desenvolvidos em outros departamentos da UFMA ou de outras instituições de ensino e pesquisa.

A Revista de Ciências da Saúde não cobra custos de processamento e nem de submissão de artigos.
 

1 CLASSIFICAÇÃO DOS ARTIGOS

Os artigos devem enquadrar-se nas seguintes categorias:

a)  artigos científicos de natureza clínica ou experimental,  contendo  informações  novas  ou relevantes;

b)   artigos de  revisões com  síntese e interdisciplinaridade  dos  conhecimentos  abordados, com análise crítica do material bibliográfico pesquisado;

c)   caso clínico com relatos e uso de novos métodos;

d)   carta ao editor com críticas, consultas ou sugestões de artigos publicados;

e)   editoriais.

2 NORMAS GERAIS

a)  não  serão  aceitos  trabalhos  já  publicados  ou submetidos  simultaneamente  à  apreciação  por parte de outros periódicos ou quaisquer outras publicações;

b)   os  trabalhos serão analisados por membros da Comissão Editorial ou por consultores especializados no assunto e somente serão aceitos após o parecer dos mesmos, podendo sofrer correções ou modificações para adequação às normas após prévia consulta;

c)   em cada edição serão selecionados no mínimo 5 (cinco) e no máximo 10 (doze) trabalhos. Os não selecionados serão apreciados por ocasião das edições seguintes. Decorridos um ano sem que tenham sido selecionados, serão devolvidos aos autores com justificativa do editor;

d)   os  conceitos  emitidos  nos  trabalhos  serão  de responsabilidade integral dos autores;

e)   à RCS  reservam-se  todos  os  direitos  autorais dos  trabalhos  publicados,  permitindo  entretanto a sua posterior reprodução como transcrição, com devida citação da fonte;

f)  cada autor de correspondência terá direito a 02 (dois)  volumes,  podendo  solicitar  quantidade maior,  sendo-lhe  levado  a  débito  o  respectivo acréscimo.

3 APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS

a)   os trabalhos deverão ser apresentados no Word, digitados em fonte Times New Roman corpo 12, com espaço duplo e margem de 3 cm de cada lado, em  tamanho A4, sem qualquer outro  tipo de formatação, a não ser:

- indicação de caracteres (negrito e itálico) para ressaltar termos ou nomes  específicos;

- recuo de 1 cm no início do parágrafo;

- deve-se colocar entre aspas as citações diretas, ou seja, idênticas ao original. Quanto às citações com mais de três linhas, dá-se um recuo de parágrafo de 2 cm, com fonte corpo 10;

- uso de aspas (não usar caixa alta);

- os textos não devem exceder 15 laudas. - texto (incluindo  tabelas  e quadros). Esquemas, figuras, fotos  e  ilustrações  devem  ser  submetidos em arquivo separado no Power Point;

- a publicação de imagens em cores será custeada pelo(s) autor(es) interessado(s), que deve(m) expressar seu interesse no momento da submissão do artigo;

b)   Redação

Os  originais  deverão  ser  redigidos  em  português, de  acordo  com  a norma  culta do  idioma nos seus aspectos morfológicos e sintéticos;

c)   A página de rosto deverá conter as informações na seguinte ordem:

- titulo em português;

- titulo em inglês;

- nome(s) do(s) autor(es);

- título, vínculos e filiações em notas de rodapé;

-  resumo  indicativo  ou  informativo  em  português  com  tradução  em  inglês  logo  abaixo, acompanhado dos descritores que  identifiquem o conteúdo e sua versão para o inglês. Deve ser  disposto em apenas um único parágrafo, usando o verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. Contendo no máximo 250 palavras.

d)   Ordem dos elementos que constituem o texto:

- Título no primeiro idioma;

- Título no segundo idioma;

- Nome(s) do(s) autor(es);

- Resumo em português;

- Descritores em português;

- Resumo em inglês;

- Descritores em inglês;

- Introdução;

- Material e métodos;

- Resultados;

- Discussão;

- Conclusão(ões);

- Agradecimentos (aos órgãos de fomento, quando houver);

- Referências;

- Autor para correspondência (nome e email). O mesmo deverá ser indicado por um asterisco na lista de autores;

e)   As  ilustrações  (desenhos,  gráficos,  fotografas, plantas, mapas  entre  outras)  são  consideradas figuras e devem ser limitadas ao mínimo indispensável. Devem ser apresentadas com legendas numeradas em  sequência, com algarismos arábicos precedidos do nome Figura,  logo abaixo da figura a que se refere. As fotografas deverão ser em preto e branco. Caso o autor deseje que as mesmas sejam coloridas, arcará com a despesa da impressão colorida;

f)  As  tabelas e os quadros devem  ser numerados consecutivamente em algarismo arábico, com o respectivo título, acima do quadro e ou tabela a que se refere;

g)   Os  nomes  de medicamentos  e materiais  registrados, produtos comerciais, devem aparecer em notas de rodapé (indicadas por asterisco ou números arábicos e restritos ao  indispensável). O texto deve conter somente nome genérico.

4 CITAÇÕES E SISTEMAS DE CHAMADAS

Sempre que for mencionada uma citação bibliográfica no texto, indica-se a fonte consultada. Para efeito de padronização, recomenda-se a citação pelo sobre  nome do autor, o número da referência sobrescrito, seguido da data de publicação, a saber:

a)   quando  o  nome  do  autor  não  estiver  incluído na  sentença,  indica-se  no  final  da  frase  o(s) número(s) correspondente(s) ao(s) autor(es).

Ex.:  Estudos  com  ressonância  magnética  demonstram várias mudanças na articulação temporomandibular antes desconhecidas18.

b)   quando o nome do autor fizer parte da sentença, somente a data e a página consultada aparecem entre parênteses. Ex.: Silva18 (2000) citaram que “estudos com ressonância magnética demonstram várias mudanças [...]” Silva19 (2000) afirmaram que os estudos com RM demonstram várias mudanças [...].

c)   trabalhos  de  um mesmo  autor,  de  um mesmo ano, acrescentam-se à data, letras minúsculas do alfabeto latino sem espaçamento.   Ex.: Para Silva18 (2000a)  estudos  com  ressonância magnética demonstram várias mudanças [...]. Silva29 (2000b) citou que estudos com ressonância magnética demonstram várias mudanças [...].

d)   quando houver coincidência de autores com o mesmo sobrenome e mesma data, acrescentam-se as iniciais de seus prénomes.  Ex.: Para Silva18, L. (2000) estudos com ressonância magnética demonstram várias mudanças [...]. Silva19, M. (2000) citou que estudos com ressonância magnética demonstram várias mudanças [...].

e)   quando  o  trabalho  pertencer  a  dois  autores, indica-se o sobrenome dos dois autores, separados por uma vírgula, seguido do ano.

Autor incluído na sentença

De  acordo  com Kreiborg  e Cohen9 (1992),  os fenômenos mais pronunciados antes da [...].

f)   quando o autor não for incluído na sentença.  Ex.: Os fenômenos mais pronunciados antes da terapia são [...]9 (mesmo que item 4, letra a).

g)   quando  forem mais  de  dois  autores,  indica-se o sobrenome do primeiro, seguido da expressão latina et al., e o ano.   Ex.: De acordo com Abreu1 et al. (1990), os fenômenos mais pronunciados antes da [...].

h)   Quando se tratar de publicações diferentes, indica-se o sobrenome dos autores e o ano.

Autores incluídos na sentença:

Ex.: Abreu1 et  al.  (1990),  Kreiborg  e  Cohen9 (1992) e Silva18 (2000) afirmaram que os fenômenos mais pronunciados antes da [...]

Autores não incluídos na sentença:

Ex.: Alguns  estudos1,9,18 têm  investigado os  fenômenos mais pronunciados antes da [...].

i)   nos  trabalhos publicados por  entidades  coletivas deve ser mencionada a fonte, entre parênteses, no final da citação.

Ex: Sistema Educacional Brasileiro obedece a normas e metas consultivas (BRASIL3,1990).

j)   citado por outros autores (apud)   Abreu et al. (1990 apud Cohen9, 1992)  afirmaram que um determinado grau de respostas [...].

OBS: Este recurso, no entanto, deve ser evita o ao máximo. Recomenda-se  sempre a busca pelo artigo original.

5 REFERÊNCIAS

As  referências devem ser elaboradas obedecendo ao disposto no Estilo Vancouver. Todo autor citado deve constar em lista chamada REFERÊNCIAS, devendo  ser ordenados alfabeticamente pelo  sobrenome do primeiro  autor ou pela primeira palavra do título (quando sem autoria), antecedido de  numeração progressiva. Os  títulos  de  periódicos  devem ser  abreviados  de  acordo  com  o PubMed  e  impressos  sem negrito, itálico ou grifo, não devendo ser pontuados e tendo a mesma apresentação em todas as referências. Nas publicações com até seis autores, citam-se todos; acima de seis autores, cita-se os seis primeiros autores seguido da expressão latina et al. Comunicações pessoais, trabalhos em andamento e os não publicados não devem  ser  incluídos na  lista de referências, mas citados em notas de rodapé.

5.1 Exemplos

a) Livros

 

Livro com um autor

Madeira MC. Anatomia da  face. 2ª  ed. São Paulo: Sarvier; 1997.

Livros com dois autores

Stock CJR, Nehammer CF.  Endodontia  na  prática clínica. 3ª ed. São Paulo: Pancast; 1994.

Livro  com  até  seis  autores,  citam-se  todos. Acima de seis autores, cite os seis primeiros seguido da expressão et al.

Livro em suporte eletrônico

Braselli  A.  Toxoplasmose.  [monografa  online]. [citado  2003  jan  30]. Disponível  em: URL:  http://
www.infecto.edu.uy

Ueki N, Higashino K, Ortiz-Hidalgo CM. Histopathology [monografa em CD-ROM]. Houston: Addison Books;  1998.  [citado  2002  fev27]. Disponível em: URL: http://www.hist.com/ dentistry

Capítulo de livro

Puricelli E. Retenção dentária. In: Gonçalves EAN, Feller C. Atualização dentária na clínica odontológica. São Paulo: Artes Médicas; 1998. p. 3-28.

Capítulo de livro em suporte eletrônico

Wada CS.  Determinações bioquímicas. In: Moura RA, Wada CS, Purchio A, Almeida TV. Técnicas de laboratório  [monografa on-line]. São Paulo: Atheneu; 1998.  [citado 1999 maio 27]. Disponível  em: URL: http://www. sinuses. com/postsurg.htm

b) Artigo de periódico

Com um autor

Varella JAF. Fatores biológicos no preparo da cavidade. Rev Assoe Paul Cir Dent 1961; 15(3): 149-154.

Com dois autores

Jürgensen CA, Jürgensen LD. Passivação do cobre, alternativa para obtenção da condição de anaerobiose. Rev Brás Pat Clin 1982; 18(3):58-63.

Com mais de seis autores

Zoitopoulos  L,  BrailsforDSR,  GelbierS,  Ludfore RW, Marchant SH, Beighton D, et ai. Dental caries and  caries-associated microorganisms  in  the  saliva and plaque of 3 and 4-year-old afro-caribbean and caucasian children in south London.Archs Oral Biol 1997; 41(11):1011-1018.

Em suporte eletrônico

Szwarcwald C, Barbosa Jr A, Fonseca MGR. Estimativa do número de crianças (O a 4 anos) infectadas pelo HIV. Brasil. 2000. [citado 2002 mar 12]. Disponível em: URL http:// www.aids.gov.br/fnal/artigo.htm.

Resumo

Varella  JAF.  Fatores  biológicos  no  preparo  da  cavidade  [resumo].  Rev Assoc  Paul  Cir Dent  1961; 15(3): 149.

Sem indicação de autor

The residual caries dilemma. Comm Dent Oral Epidemiol 1999; 22(2):439-441.

Volume com suplemento

Basting  RT,  Serra MC,  Paulillo  LAMS.  Preparos de cavidades na era da dentística restauradora. Rev ABO Nac 2000; 8 Suple 1:176-181.

Fascículo sem indicação de volume

Jürgensen CA, Jürgensen LD. Passivação do cobre, alternativa para obtenção da condição de anaerobiose. Rev Brás Pat Clin 1982; (3):58-63.

Sem indicação de volume ou fascículo

Jürgensen CA, Jürgensen LD. Passivação do cobre, alternativa para obtenção da condição de anaerobiose. Rev Brás Pat Clin 1982:58-63.

Artigo citados por outros autores (apud)

Hellwig E. Clinicai evaluation of chemomechanical caries removal  in primary molars and  its acceptance by patients (2001) apud Maragakis GM, Hahn P, Hellwig E Caries Rés Sept 2001; 35(3):205-210.

c) Dissertações e teses

Alves CMC. Análise morfométrica dos melanossomos presentes no interior do queratinócito na gengiva normal e infamada em humanos [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Faculdade de Odontologia da USP; 1996.

Em suporte eletrônico

Azevedo VMNN. Avaliação clínica de pacientes portadores de lesões dentárias cervicais não cariosas  relacionadas  com  alguns  aspectos  físicos, químicos e mecânicos da cavidade bucal  [Tese em CD-ROM].  Bauru: Faculdade de  Odontologia  da  USP; 1994.

d) Trabalhos apresentados em evento

Debortoli G. Ecoinformação: aquisição e uso da informação na preservação dos  recursos naturais.  In: 20° Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação: 2002; Fortaleza. Anais. Fortaleza: Centro de Convenção do Ceará; 2002. p. 50-65.

Em suporte eletrônico

Aun MP. Antigas nações, novas  redes: as  transformações  do  processo  de  construção  de  políticas  de informação [CD-ROM]. In: 20° Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação: 2002; Fortaleza. Anais. Fortaleza: Centro de Convenção do Ceará; 2002. p. 90-101.

e) Leis, decretos, portarias etc.

Brasil. Lei  n°  8926,  de  9  de  agosto  de  1994. Torna obrigatória a inclusão, nas bulas de medicamentos,  de  advertências  e  recomendações  sobre  seu uso por pessoas de mais de 65 anos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília 1998; 126(190):19291-19292.

Brasil.  Decreto-Lei  n°  2481,  de  3  de  outubro  de 1998. Dispõe sobre o gesto provisório para o médico estrangeiro em situação ilegal em território nacional, diário  ofcial  [da] Republica  Federativa  do Brasil, Brasília 1998; 126(192):19292-19295.

6 SUBMISSÃO DOS MANUSCRITOS

Os trabalhos deverão ser enviados para:

E-mail: revistadecienciasdasaude@yahoo.com.br ou entregues em formato eletrônico na sede do Centro de Ciências Biológicas da Saúde, UFMA, Campus do Bacanga, Prédio do Integrado, Bloco 3.

 

 

Equipe Editorial

EDITORA-CHEFE

Prof.ª Rosane Nassar Meireles Guerra

Universidade Federal do Maranhão

EDITORES ASSOCIADOS

Prof.ª Dr.ª Cláudia Maria Coelho Alves (Odontologia)

Prof.ª Dr.ª Elba Gomide Mochel (Enfermagem)

Prof.ª Dr.ª Flávia Maria M. Amaral (Farmácia)

Prof. Dr. Ivan Figueiredo (Medicina)

Prof. Dr. José Macário Rebelo (Biologia)

Prof.ª Dr.ª Marilene de Oliveira R. Borges (Ciências Fisiológicas)

Prof. Dr. Valério Monteiro Neto (Patologia)

Prof. Dr. Vinícius Nina (Medicina)

CONSELHO EDITORIAL

Prof.ª Dr.ª Ana Vitória Imbronito (APCD/SP)

Prof. Dr. Antonio Carlos Bombana (USP/SP)

Prof. Dr. Antônio Carlos L. de Castro (UFMA)

Prof. Dr. Antônio Carlos Romão Borges (UFMA)

Prof. Dr. Alexandre de Castro Keller (UNIFESP)

Prof.ª Dr.ª Cecília Cláudia C. Ribeiro (UFMA)

Prof. Dr. Emanuel Sávio de Souza Andrade (UPE)

Prof. Dr. Florentino Assenço Filho (UFMA)

Prof. Dr. José Guilherme Soares Maia (UFPA)

Prof. Dr. Lino João da Costa (UFPB)

Prof.ª Dr.ª Maristela Gomes da Cunha (UFPA)

Prof.ª Dr.ª Maria Nilce S. Ribeiro (UFMA)

Prof. Dr. Richardt Landgraff (UNIFESP)

Prof. Dr. Rodivan Braz da Silva (UPE)

Prof.ª Dr.ª Rosane Nassar M. Guerra (UFMA)

Prof.ª Dr.ª Roseana de Almeida Freitas (UFRN)

Prof.ª Dr.ª Silma Regina Pereira (UFMA)

Prof.ª Dr.ª Thelma Leite de Araujo (UFCE)

PRODUÇÃO GRÁFICA

Editora Universitária (EDUFMA)

NORMALIZAÇÃO E DIAGRAMAÇÃO

André Jorge Silva Fonsêca

 

CAPES/QUALIS 2015