A FESTA REVOLUCIONÁRIA COMO TEMPO DA MEMÓRIA: as comemorações do 26 de julho em Cuba (1959-2013)

Giliard da Silva Prado

Resumo


Resumo

Este artigo discute a importância da festa revolucionária para as estratégias de legitimação da Revolução Cubana e do grupo no poder. Para tanto, analisa os discursos proferidos pelos líderes da Revolução por ocasião das comemorações do 26 de julho em Cuba, no período compreendido entre 1959 e 2013. Apresenta os significados construídos acerca da efeméride do 26 de julho e problematiza as razões que fizeram com que essa data fosse escolhida pelo governo cubano para celebrar a principal festa cívica da Revolução. Examina o papel dos discursos comemorativos no processo de gestão da memória da experiência revolucionária cubana, destacando as metamorfoses por que passaram: as cerimônias comemorativas do 26 de julho, o discurso oficial cubano, bem como a própria Revolução.

Palavras-chave: Revolução Cubana. Comemorações. Memória

Resumen

Este artículo discute la importancia de la fiesta revolucionaria para las estrategias de legitimación de la Revolución Cubana y del grupo en el poder. Para este fin, analiza los discursos de los líderes de la Revolución por ocasión de las conmemoraciones del 26 de julio en Cuba, en el período comprendido entre 1959 y 2013. Presenta los significados construidos acerca de la efeméride del 26 de julio y problematiza las razones que hicieron con que esta data fuese escogida por el gobierno cubano para celebrar la principal fiesta cívica de la Revolución. Examina el papel de los discursos conmemorativos en el proceso de gestión de la memoria de la experiencia revolucionaria cubana, destacando las metamorfosis por las cuales pasaron: las ceremonias conmemorativas del 26 de julio, el discurso oficial cubano, así como la propia Revolución.

Palabras clave: Revolución Cubana. Conmemoraciones. Memoria

Abstract

This article discusses the importance of the revolutionary celebration for the legitimacy of Cuban Revolution strategies and its group in power. For that, it analyses speeches made by the revolutionary leaders on the celebrations of 26th of July, in Cuba, between 1959 and 2013. It presents the meanings created around the date 26th of July and problematizes the reasoning around that date being chosen by the Cuban Government to celebrate the main civic festivity of the revolution. It also examines the role of celebration speeches in the process of memory making in the Cuban revolutionary experience, highlighting the changes that the 26th of July celebrations, the official Cuban speech as well as the revolution itself suffered.

Keywords: Cuban Revolution. Celebrations. Memory 


Palavras-chave


Revolução Cubana; Comemorações; Memória



Direitos autorais 2014 Revista Brasileira do Caribe

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES: 

         

 

 

VISITANTES DA REVISTA BRASILEIRA DO CARIBE NO MUNDO

 

R. Bras. Caribe

ISSN 1984-6169 (online)