DISCURSO E MEMÓRIA NA COMPOSIÇÃO DE VIDEOGAMES DA SÉRIE RESIDENT EVIL

George Lima, Nilton Milanez

Resumo


Os videogames elencados para esta análise são os três primeiros jogos que compõem a série de jogos eletrônicos Resident Evil, os quais foram produzidos pela desenvolvedora e editora de videogames Capcom. Nesses três videogames, podemos visualizar a presença de dois tipos de materialidade que apresentam o atravessamento de discursos: as cuts-cenes e as gamescapes. A disposição desses dois tipos de materialidade e, consequentemente, dos discursos que neles funcionam conduzem nossos olhares para a hipótese de que nesses videogames há a operacionalização de um domínio de memória na constituição desses jogos, o que nos leva a perguntar: em que medida a disposição das cuts-cenes e das gamescapes no interior do funcionamento dos três primeiros games da série Resident Evil constituem um domínio de memória? O objetivo deste artigo é enfrentar o funcionamento de videogames numa perspectiva discursiva, mais precisamente a partir dos postulados de Michel Foucault.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Littera on line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Littera online

ISSN 2177-8868

Indexação: