A POÉTICA DE FLORBELA ESPANCA: um estudo do feminino.

Elen da Silva

Resumo


RESUMO: Cada período da história foi marcado por inúmeras transformações, o início do século XX trouxe grandes mudanças que ajudaram a compor o mundo globalizado em que vivemos hoje. Diante da visão econômica estabelecida na época pelo Capitalismo, a contextualização da condição e do papel da mulher na sociedade começa mudar. Os questionamentos, as reivindicações espalham-se pelo mundo por diversos meios, até pela literatura. Em Portugal, o movimento também começa a ganhar forma e força. Dentro deste cenário, de modo mais contido, inicia-se pelos salões de chá, depois pelas publicações em revistas. Uma das mais importantes vozes feminina da época na Literatura Portuguesa é Florbela Espanca, que se dizia conservadora, mas defendia o surgimento de uma nova mulher que deveria expandir seus horizontes sem se deixar ser dominada. A poetisa viveu e conviveu com um mundo de transformações, e sua vida não fugiu do contrário, ela foi uma mulher aquém do seu tempo e do movimento literário vigente, talvez por isso se deixasse levar tanto por seus anseios. Por tal esta pesquisa objetiva analisar de que forma se dá a representação da imagem feminina na produção literária de Florbela Espanca, contextualizando seu lirismo, a história da mulher dentro da conjuntura histórico-literária, e a produção literária florbeliana na construção de seu estilo.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2015 Littera on line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Littera online

ISSN 2177-8868

Indexação:

Resultado de imagem para latindex

Resultado de imagem para miar Information Matrix for the Analysis of Journals

Notícias