DALCÍDIO JURANDIR E A TRADIÇÃO DOS ROMANCES DA AMAZÔNIA A PARTIR DA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX

Tayana Andreza de Sousa Barbosa

Resumo


Ao pisar em terras amazônicas, o colonizador trouxe consigo sua cultura e seus hábitos, os quais ajudaram a construir por muito tempo a ideia de Amazônia que se tem hoje. Além disso, os processos políticos e econômicos instaurados na região desencadearam um certo distanciamento desse espaço em relação ao resto do país. Não é difícil de compreender o porquê do esquecimento ou apagamento de muitos escritores da região norte na historiografia literária. Quando os inserem, quase sempre é feito em meio a obras regionalistas, destacando-lhes os aspectos exóticos e pitorescos. Embora esse quadro venha se modificando, são poucos os estudos sobre a literatura da Amazônia latino-americana. Assim, objetiva-se com esse trabalho, refletir sobre a trajetória da narrativa na Amazônia, a fim de perceber o processo de reafirmação e de ruptura, principalmente na obra Chove nos campos de Cachoeira, de Dalcídio Jurandir.

Palavras-chave


Amazônia; América Latina; Tradição; Dalcídio Jurandir

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Littera on line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Littera online

ISSN 2177-8868

Indexação:

Resultado de imagem para latindex

Resultado de imagem para miar Information Matrix for the Analysis of Journals

Notícias