A CULTURA INDÍGENA E OS RITUAIS MÍTICOS DA MORTE EM MAÍRA, DE DARCY RIBEIRO

Carlos Giovani Del Castillo

Resumo


este trabalho engloba o estudo de três aspectos presentes no romance Maíra, de Darcy Ribeiro: a morte como foco principal do enredo do romance; a cultura indígena através da inter-relação entre brancos e índios, bem como dos rituais míticos fúnebres; e a simbologia da morte no desenlace da obra literária. O intuito é analisar-se a forma que se trabalha com o assunto morte, além da maneira que se entrelaça no enredo, por meio da cultura indígena do rito e do mito e, finalmente, objetiva-se interpretar a simbologia fúnebre nos principais personagens da trama. O corpus teórico abrange importantes estudos acerca da cultura indígena no romance, dentre os quais se destacam os autores Paulo Sérgio Marques, Luzia Aparecida Dos Santos e Manuela Carneiro Da Cunha. Assim, o romance demonstra a riqueza cultural e a brasilidade de uma comunidade indígena, através do fictício povo mairum.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Littera on line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Littera online

ISSN 2177-8868

Indexação:

Resultado de imagem para latindex

Resultado de imagem para miar Information Matrix for the Analysis of Journals

Sumários.org