PONCIÁ VICÊNCIO: Rastros de memória e ficção

Elen Karla Sousa da Silva, Sebastião Marques Cardoso

Resumo


PONCIÁ VICÊNCIO:

Rastros de memória e ficção

 

Ponciá Vicêncio: Traces of memory and fiction

 

Ponciá Vicêncio: Rastros de memoria y ficción

 

Resumo

Iremos, neste artigo, abordar Ponciá Vicêncio (2003), romance de Conceição Evaristo. Nosso maior interesse será refletir sobre Memória (história) e Ficção (literatura), e como elas se apresentam no romance. A memória, no enredo, é apresentada através das assimilações instintivas da protagonista. Ponciá se apresenta como a protagonista, expõe seus ideais e sua realidade, que após contínuas perdas, dá início a um processo de afastamento de si mesma, para se entender de maneira mais ampla. Desde menina, estabelece-se como a materialização das memórias de Vô Vicêncio, o primeiro homem que a personagem conheceu. Desse modo, avaliamos que a narrativa é constituída por elemento interligado pelas memórias da protagonista, Ponciá, do início ao fim, elas desordenam e ordenam a narrativa. A obra de Conceição Evaristo se encontra inserida na realidade étnico-racial brasileira, estimulando-nos a refletir sobre a condição do negro no Brasil, memória, identidade, escravidão, racismo, pertencimento, afetos, ancestralidade, o corpo negro, identidade, religiosidade e negritude.

Palavras-chave: Memória. Ficção. Ponciá Vicêncio. Literatura Afro-Brasileira.

 

Abstract

We will in this article address Poncia Vicencio (2003), novel Conceição Evaristo. Our main interest will reflect on memory (history) and fiction (literature), and how they appear in the novel. The memory, the plot is presented through the instinctive assimilations of the protagonist. Poncia Vicencio is presented as the protagonist, it exposes its ideals and its reality, which after continuous losses, initiates a self removal process, to understand more broadly. As a child, is established as the materialization of memories of Grandpa Vicencio, the first man to the character known. Thus, we conclude that the narrative consists of interconnected element by the protagonist's memories, Poncia, from start to finish, they clutter the narrative and order. The work of Conceição Evaristo is inserted in the Brazilian ethnic-racial reality, encouraging us to reflect on the condition of black people in Brazil, memory, identity, slavery, racism, belonging, feelings, ancestry, the black body, identity, religion and blackness.

 

Keywords: Memory. Fiction. Poncia Vicencio. Afro-Brazilian literature.

 

Resumen

En este artículo vamos a abordar a Ponciá Vicencio (2003), novela de Concepción Evaristo. Nuestro mayor interés será reflexionar sobre Memoria (historia) y Ficción (literatura), y cómo se presentan en la novela. La memoria, en la trama, es presentada a través de las asimilaciones instintivas de la protagonista. Ponciá se presenta como la protagonista, expone sus ideales y su realidad, que tras continuas pérdidas, da inicio a un proceso de alejamiento de sí misma, para entenderse de manera más amplia. Desde niña, se establece como la materialización de las memorias de Vô Vicencio, el primer hombre que el personaje conoció. De ese modo, evaluamos que la narrativa está constituida por elemento interconectado por las memorias de la protagonista, Ponciá, de principio a fin, desordenan y ordenan la narrativa. La obra de Concepción Evaristo se encuentra inserta en la realidad étnico-racial brasileña, estimulándonos a reflexionar sobre la condición del negro en Brasil, memoria, identidad, esclavitud, racismo, pertenencia, afectos, ancestralidad, el cuerpo negro, identidad, religiosidad y religiosidad negritud.

Palabras clave: Memoria. La ficción. Poncia Vicencio. La literatura afro-brasileña


Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: T. A. Queiroz, 1979.

CATROGA, F. Memória e história. In: PESAVENTO, S. J. (org.) Fronteiras do milênio. Porto Alegre-RS: Editora da UFGRS, 2001.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. Tradução de Maria Leticia Ferreira. São Paulo: Contexto, 2011.

CANDIDO, Antonio. A personagem de ficção. 11. ed. São Paulo: Perspectiva, 2007.

CASTRO, V. V. Dan. A serpente arco-íris. In: Diversidade Religiosa. João Pessoa. v. 1, n. 2, 2012.

CATROGA, Fernando. Memória e história. In: PESAVENTO, Sandra Jatahy (org.). Fronteiras do milênio. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRS, 2001.

DUARTE, Eduardo de Assis. O Bildungs roman afro-brasileiro de Conceição Evaristo. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 14, n. 1, jan./apr. 2006. [online]. Acesso em: 21 fev. 2016.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.

_____. Conceição por Conceição Evaristo. Depoimento concedido durante o I Colóquio de Escritoras Mineiras, realizado em maio de 2009, na Faculdade de Letras da UFMG, cópia retirada do site: LITERAFRO. Disponível em: www.letras.ufmg.br/leterafro. Acesso em: 11 jul. 2015.

_____. Entrevista: Mês da Consciência Negra - Imagem da Palavra - Parte 1 [2012]. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=pwQ4Bxc87PE&noredirect=1. Acesso em: 03 jan. 2016. Transcrito por Elen Karla Sousa da Silva.

LE GOFF, J. História e memória. Trad. Irene Ferreira; Bernardo Leitão e Suzana F. Borges. 6. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Kwanissa: Revista de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Kwanissa: Revista de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros

ISSN 2595-1033

INDEXADORES: 

VISITANTES DA KWANISSA NO MUNDO: