SUJEITOS EM TRÂNSITO: as lideranças religiosas e a tomada de consciência no Axé

Erick Angelo Reis Rosa, Rakell Rays dos Anjos Alves

Resumo


Este trabalho faz parte das provocações levantadas dentro da disciplina “Religiões de Matriz Africana” da Licenciatura Interdisciplinar em Estudos Africanos e Afro-brasileiros, seu principal objetivo é trazer reflexões sobre a tomada de consciência social e política pelos sujeitos que se inserem dentro desses espaços de culto e exercem nele um papel de sacerdócio. Sendo assim, levamos em consideração todo o processo de colonização dos espaços, dos corpos e da sociedade em que vivemos, assim como partimos da lógica proposta por autores como Yvonne Velho (1994), Lévi-Strauss (1958) e Prandi (1996; 1991), ao analisar esses espaços como uma reflexão da sociedade aparentemente externa a comunidade religiosa. Recorremos a bibliografias especializadas na temática para trazermos essas reflexões e levantarmos algumas considerações sobre o processo de tomada de consciência e suas implicações nas casas-de-santo. Dessa forma, acreditamos que os processos de tomada de consciência envolvem mais elementos do que a “simples” participação e filiação a uma determinada matriz afro-religiosa, pois envolve o processo educacional (não necessariamente o escolar) dos sujeitos e das lideranças religiosas, assim como as relações que as casas de axé mantêm com a sociedade aparentemente externa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Kwanissa: Revista de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Kwanissa: Revista de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros

ISSN 2595-1033

INDEXADORES: 

VISITANTES DA KWANISSA NO MUNDO: