Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Humidades & Educação, editada pelo Curso de Licenciatura em Ciências Humanas (LCH) e pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Epistemologia e Educação (GEPEE), da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Câmpus Imperatriz, surge da necessidade de termos um periódico científico no Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia (CCSST)/Imperatriz-MA que divulgue os trabalhos de relevância nacional e internacional de pesquisadores interessados nas questões interdisciplinares das Ciências Humanas com ênfase em Educação. Através deste periódico, temos a possibilidade de dar maior visibilidade institucional ao que vem sendo produzido pelos pesquisadores das Ciências Humanas, principalmente pelas Instituições de Ensino Superior (IES) da Região do Sul do Maranhão e do seu entorno, possibilitando um diálogo interinstitucional com pesquisadores voltados para a produção científica interdisciplinar.

A Revista Humanidades & Educação visa estimular a produção e divulgação de pesquisas interdisciplinares em Ciências Humanas com ênfase emEducação, no intuito de ser mais um canal institucional de visibilidade da produção científica no cenário nacional e internacional através de suas publicações e ações editoriais.

 

Políticas de Seção

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relato de Experiência

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Cada artigo submetido será avaliado por pelo menos um parecerista e, em caso de parecer não conclusivo, será avaliado por um segundo parecerista; em caso de discordância nos pareceres de ambos, o manuscrito será enviado para que um terceiro parecerista possa emitir um novo parecer.

O tempo padrão de conclusão de uma avaliação é de pelo menos 120 (cento e vinte) dias e está relacionado à disponibilidade dos avaliadores. Entretanto, esse prazo pode ser estendido por força das circunstâncias de cada trabalho submetido e da temática abordada.

As publicações de trabalhos de pesquisadores oriundos da UFMA estarão restritas ao máximo de 20% dos artigos em cada edição da revista; e estes mesmos pesquisadores só poderão publicar novo artigo decorridos 24 (vinte e quatro) meses do último trabalho publicado na revista. Essa restrição se aplica somente a artigos.

No caso de publicação de trabalhos de pesquisadores externos à UFMA, um mesmo autor(a) só terá novo trabalho publicado na revista após 1 (um) ano da edição de sua última publicação. Essa restrição se aplica somente a artigos.

 

Periodicidade

Semestral

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Normas para publicação: instruções aos autores

Sobre os artigos

Os artigos estarão no formato da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), no caso de artigo em espanhol, seguirá a normalização do país em do (s) autor (es).

Os artigos enviados para a publicação devem ser inéditos, adequados à norma padrão da Língua Portuguesa, ou espanhol, e conter no mínimo 12 e no máximo 15 laudas, incluindo referências, notas e resumos.

O resumo deve ter no mínimo 100 e no máximo 250 palavras,na língua do texto (português ou espanhol), com tradução em inglês.

As palavras-chave (no mínimo 3 e no máximo 5) devem vir na língua do texto (português ou espanhol)com tradução em inglês.

Somente serão aceitos os artigos que estiverem dentro das exigências de conteúdo e de forma da Revista.

Formato do texto

Deve ser utilizado o Editor Word for Windows ou OpenOffice, seguindo a seguinte configuração:

Fonte Georgia, tamanho 12, papel tamanho A-4, espaço interlinear 1,5, margem superior e esquerda 3cm e inferior e direita 2,5cm;

Título em caixa alta, tamanho 14, em negrito e centralizado. Subtítulo em minúsculo, negrito e centralizado;

Traduzido para o inglês seguindo o mesmo padrão da formatação anterior

Autor (es):Nome completo, tamanho 10, Georgia, itálico, espaçamento 1,5 após o título. E em nota de rodapé: titulação, instituição e email.

Resumo e Abstract em espaço simples, espaçamento antes e depois zero;

Palavras-chave: de 3 (três) a 5 (cinco) palavras separadas por ponto.

Traduzidas para o inglês seguindo o mesmo padrão de formatação anterior.

Tópicos em letra minúscula, fonte 12, em negrito.

Subtópicos em letra minúscula, fonte 12, em itálico.

Citação em destaque (mais de três linhas), fonte Georgia, tamanho 10, espaço interlinear simples, recuo à direita em 4,0cm;

As citações curtas de até três linhas deverão aparecer no corpo do texto, na mesma fonte do texto (sem itálicos) e entre aspas duplas;

Palavras estrangeiras em itálico

Parágrafo recuado em 1,25 à direita, espaço interlinear de 1,5 e espaçamento antes e depois zero.

As citações devem vir no corpo do texto no sistema autor-data (SOBRENOME DO AUTOR, ano, p. ).

As notas explicativas devem vir em notas de rodapé. A numeração das notas explicativas é feita em algarismos arábicos, devendo ter numeração única e consecutiva para cada capítulo ou parte. Não se inicia a numeração a cada página.

As referências completas devem ser apresentadas no final do artigo no seguinte formato:

Livro: SOBRENOME, Nome (abreviado). Título em negrito: subtítulo. Número da edição, caso não seja a primeira. Local da publicação: nome da editora, ano.

Coletânea: SOBRENOME, Nome (abreviado). Título do ensaio. In: SOBRENOME, Nome (abreviado) do(s) organizador(es). Título da coletânea em itálico: subtítulo. Número da edição, caso não seja a primeira. Local da publicação: nome da editora, ano.

Artigo em periódico: SOBRENOME, Nome (abreviado). Título do artigo. Nome do periódico em itálico, local da publicação, volume, número do periódico, intervalo de páginas (inicial-final)  do artigo, ano da publicação.

Dissertações e teses: SOBRENOME, Nome (abreviado). Título em itálico. ano de depósito. Tipo de trabalho Dissertação (Mestrado em   ) ou Tese (Doutorado em   ) -  Instituição em que foi apresentada, Local e data de apresentação ou defesa.

Documentos em meio eletrônico (Internet): SOBRENOME, Nome (abreviado). Título em itálico. Local de publicação: Editora, ano. Disponível em: endereço eletrônico.  Acesso em: data de acesso.

Sobre os relatos

Os relatos de experiência destinam-se à apresentação de práticas pedagógicas, experiências de viagens e trabalhos de campo realizados por grupos de pesquisa ou estudos que estejam diretamente vinculados a algum programa em Ciências Humanas. O texto deve ter até 10 laudas, seguido as mesmas orientações de formatação dos artigos.

Sobre resenhas

As resenhas devem apresentar criticamente o conteúdo de uma obra que tenha relação com a temática da Revista, contendo no mínimo 1 lauda e no máximo 3, obedecendo as mesmas orientações de formatação dos artigos.

O formato deve conter a palavra Resenha, seguida da Referências, conteúdo e, ao final, o nome completo do resenhista.

Sobre os autores

Os autores devem ser mestres ou doutores em alguma das áreas de Ciências Humanas. Somente serão aceitos artigos de pesquisadores iniciantes, tais como estudantes de graduação, graduados e mestrandos, em edições especiais ou em coautoria com pesquisadores mestres ou doutores.

Os artigos deverão ter no máximo quatro autores.

Os autores não serão remunerados pela publicação de trabalhos na Revista Humanidades & Educação e os conteúdos publicados serão de inteira e exclusiva responsabilidade dos seus autores.

 

Sobre os direitos de veiculação

A vinculação do trabalho submetido fica sob os direitos da Revista.

No caso de o trabalho ser reproduzido total ou parcialmente em alguma outra edição, é obrigatória a referência à Revista, assim como ao número e ao ano da publicação.

É critério dos editores da Revista e dos seus avaliadores recomendar ao autor modificações no seu original, condicionando a sua veiculação à aceitação ou não da recomendação.

 

Sobre os direitos autorais e o plágio

É de responsabilidade do autor garantir a autorização para traduções e reproduções de originais, conforme Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.

É permitida “a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra”, conforme Art. 46, parágrafo III, da Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.

O autor será responsabilizado por plágio, conforme Art. 184 da Lei nº 10.695, de 1 de julho de 2003.

Não é permitido ao autor fazer referências aos seus próprios textos sem citá-los, conforme a norma estabelecida por esta editoria. 

 

Sobre as responsabilidades da Revista e dos autores

Fica sob responsabilidade da Revista veicular e arquivar todos os trabalhos, fazendo referência aos autores, assim como indexar seu conteúdo em plataformas nacionais e internacionais.

É responsabilidade do autor o conteúdo dos seus trabalhos, a autenticidade de suas referências, a omissão de informações e a adequação às normas da língua em que o texto é escrito, assim como a padronização das referências, citações, resumos e palavras-chave.

Todos os autores que assinam o trabalho afirmam ter participado do seu processo de pesquisa e redação, se responsabilizando ética e legalmente pelo que afirmam.

A Revista não se responsabilizará pelo que afirmam os autores em seus respectivos trabalhos, mas apoia a liberdade de expressão e de consciência de seus colaboradores.

A qualquer tempo, por iniciativa do autor ou dos editores, poderá ser publicada retratação ou correção de algum conteúdo divulgado em edições anteriores, seja para noticiar plágio, informações incorretas ou omissões. 

Ao submeter um trabalho à Revista, o autor afirma que o trabalho apresentado, bem como a pesquisa que o antecedeu, preza pela dignidade da pessoa humana e por seus direitos, assim como seguem a legislação vigente sobre a ética em pesquisa e ética editorial.

 

Sobre os conflitos de interesses

Todos os autores do trabalho devem divulgar a sua vinculação institucional e suas fontes de financiamento de pesquisa, assim como relatar qualquer interesse comercial, institucional ou pessoal que possa influenciar os resultados apresentados no trabalho a ser publicado.

 

Conselho Editorial e Científico


Dr. Roberto Eduardo Aras – Universidad Católica Argentina (UCA)
Dr. Domingo Hernández Sánchez – Universidade de Salamanca (USAL)/Espanha
Dra. Carolina Maria da Costa Bernardo - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB)
Dr. Eduardo Cesar Maia Ferreira Filho - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Dr. Fagno da Silva Soares – Universidade de São Paulo (USP)
Dr. Glauber Lima Moreira - Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Dr. Guilherme Veiga Rios - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP)
Ma. Helen Flávia de Lima - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
Me. Hegildo Holanda Gonçalves - Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Me. Marcos Antônio de Oliveira - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Dr. Odílio Alves Aguiar - Universidade Federal do Ceará (UFC)
Ma. Tatiana Paz Longo – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)
Dra. Verônica Maria de Araújo Pontes – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
Me. Ricardo Avalone Athanásio Dantas – Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)
Dr. Agnaldo José da Silva - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dr. Alexandre Peixoto Faria Nogueira - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dr. Edson Ferreira da Costa - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dra. Regysane Botelho Cutrim Alves - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dra. Betânia Oliveira Barroso - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dr. Emerson Rubens de Almeida - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dra. Emilene Leite de Sousa - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dr. José Henrique Sousa Assai - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dra. Vanda Maria Pantoja - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dr. Rogério de Carvalho Veras - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

 

Comissão Editorial

Dr. Edson Ferreira da Costa - UFMA
Dra. Regysane Botelho Cutrim Alves - UFMA
Dra. Maria Aparecida Corrêa Custódio – UFMA
Dr. Jesus Marmanillo Pereira - UFMA

 

Parecerista

Dr. Eduardo Cesar Maia Ferreira Filho - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Dra. Carolina Maria da Costa Bernardo - Universidade da Integração Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) 
Me. Marcos Antônio de Oliveira - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Dr. Glauber Lima Moreira - Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Dr. Emerson Rubens de Almeida - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Dra. Vanda Maria Pantoja - Universidade Federal do Maranhão (UFMA) 
Dr. Rogério de Carvalho Veras - Universidade Federal do Maranhão (UFMA)