SPATIAL REORGANIZATION OF HEALTH MICRO-AREAS WITH THE USE OF GEOPROCESSING

Zulimar Márita Ribeiro Rodrigues, Antonilde Maria Ribeiro Pereira, José Aquino Aquino Junior

Resumo


A Estratégia Saúde da Família foi criada no Brasil em 1994 na perspectiva de reorientar o modelo assistencial de saúde, compõe o nível de Atenção Primária à Saúde. Nesta ação do serviço há a necessidade da construção do mapa da situação de saúde, para conhecer o território e executar as ações propostas. A pesquisa discutiu e avaliou o uso das ferramentas do geoprocessamento na identificação de microáreas e sua aplicabilidade como instrumento de gestão estratégica dos serviços oferecidos pela Estratégia Saúde da Família. O estudo é descritivo, temporal e por conveniência, A seleção do local seguiu o critério por conveniência, relevância histórica, e de vulnerabilidade social. A área adscrita foi a primeira equipe, da Estratégia Saúde da Família, instalada em São Luís-MA. A identificação das microáreas foi realizada por meio dos softwares Google Earth versão 7.1.2.2014, QGIS 2.4, Chigiak my maps (google) e Google Street. Como resultado foi gerado a localização da área adscrita das 10 microáreas. O estudo demonstrou que o método artesanal anteriormente utilizado era ineficiente e estático, considerando que as microáreas se entrecruzavam, quando não deveriam. Foram geradas novas formas de representação das nove microáreas adscrita pela da Estratégia Saúde da Família. O uso da tecnologia possibilita o acesso prático, dinâmico e a identificação do território, item fundamental na implantação deste modelo de atenção à saúde.

Palavras-chave


Estratégia Saúde da Família, Geoprocessamento, São Luís-MA

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 set. 2011. Disponível em: . Acessado em: 1 de outubro de 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Análise de Reestruturação dos Modelos Assistenciais de Saúde em Grandes Cidades: padrões de custos e forma de financiamento / Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas de Saúde, Departamento de Atenção Básica; Brasília: Ministério da Saúde, 2002.Disponível em: . Acessado em: 23 setembro 2017.

Costa, N. N. S. Parque Estadual do Bacanga: aspectos relevantes para a sustentabilidade ambiental da área no contexto urbano do município de São Luís-MA. 88f. 2010. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade de Ecossistemas) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís-MA, 2010.

Curvelo-Matos, H. R. Analise toponímica de 81 nomes de bairro de São Luís-MA. 2014. 347 f. Tese (Doutorado)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, 2014. Disponível em: . Acessado em: 1 de outubro 2017.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico do Brasil 2010: aglomerados subnormais. Disponível em: . Acessado em 25 de setembro de 2017.

Lima, S.C.V.S. A história das políticas públicas de saúde no Brasil: a trajetória do direito à saúde – antecedentes do SUS e na atualidade. São Luís: Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, 2014. Reunião para organização da atenção primária e Reunião de Diretores de Distrito, São Luís, 2014.

Mülle, E.P. L; Cubas, M.R; Bastos, L. C. Georreferenciamento como instrumento de gestão em unidade de saúde da família. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, DF, v. 63, n.6, nov./dez. 2010. Disponível em: . Acessado em: 23 de abril de 2014.

Nicolau, L.S. Estratégia saúde da família: avanços e desafios. 2008. 134 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Brasília, Brasília, DF, 2008. Disponível em: . Acessado em 4 de agosto de 2014.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO. Geoprocessamento na Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em 9 de junho de 2014.

PREFEITURA MUNICIPAL DUQUE DE CAXIAS -RJ. Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável. Georreferenciamento dos equipamentos públicos relacionados à segurança alimentar e nutricional do Município de Duque de Caxias. Duque de Caxias, RJ : DESANS, 2012. Disponível em: Acessado em 9 de abril de 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.22615/2526-1746-jgm-2.4-7986

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Journal of Geospatial Modelling

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN 2526-1746