BIOGEOGRAPHICAL CHARACTERIZATION OF THE MARANHENSE EASTERN MESOREGION (BRAZIL)

Gustavo Pereira Lima, Carlos Alberto Algarves Peixoto Neto, Yuri Teixeira Amaral, Glécio Machado Siqueira

Resumo


Abstract

This review aims to study the main aspects of Maranhense East Mesoregion Biogeography of the state portion has suffered socio-economic and cultural changes, besides environmental conflicts due to the advance of capitalist agriculture as soy and eucalyptus agribusiness. The Maranhense East Mesoregion is formed by the union of 44
cities grouped into six microregions: Chapadinha, Coelho Neto, Baixo Parnaíba Maranhense, Chapada do Alto Itapecuru, Codó, and Caxias. Historically, this mesoregion had its occupation linked to peripheral areas to the large cotton plantations of the Itapecuru and cattle creation in Pastos Bons, in the XVII and XVIII century. The economy of this mesoregion is mainly based on Eucalyptus for pulp and paper, soybean, maize, and sugarcane. It must be emphasized that the introduction of the soybean, sugarcane, the expansion of eucalyptus and the charcoal production increased the pollution of the rivers and the destruction of native resources. The lack of inspection as to legal reserve areas in rural properties and the lack of conservation units in this region may be considered as aggravating in relation to the intense expansion of agricultural activities. The vegetation of the Maranhense East Mesoregion encompasses several formations, being basically characterized by the forests of babassu and the areas of cerrado latu senso, besides the small patches of Caatinga near the border with the state of Piaui and transitional formations. The climate is typical of tropical zones, predominantly As in the Parnaíba Delta region and the Aw throughout the rest of the mesoregion, with annual average temperatures between 24°C to 28°C and precipitation index with values between 1800mm to 1000mm. The studied mesoregion has only five Conservation Unit: Mirador State Park, Morros Garapenses State Environmental Protection Area, Parnaíba Delta Environmental Protection Area, Parnaíba Delta Marine Extractive Reserve, Chapada Limpa Extractive Reserve.

Keywords: Maranhão geography. Environmental conservation. Socioeconomic aspects.

CARACTERIZAÇÃO BIOGEOGRÁFICA DA MESORREGIÃO LESTE MARANHENSE (BRASIL)

Resumo

Esta revisão tem como objetivo estudar os principais aspectos da Biogeografia da Mesorregião Leste Maranhense, porção do estado que tem sofrido mudanças socioeconômicas e culturais, além de conflitos ambientais
devido ao avanço da agricultura capitalista como o agronegócio da soja e eucalipto. A Mesorregião Leste Maranhense é formada pela união de 44 municípios agrupados em seis microrregiões: Chapadinha, Coelho Neto, Baixo Parnaíba Maranhense, Chapadas do Alto Itapecuru, Codó e Caxias. Historicamente, esta mesorregião teve sua ocupação ligada às áreas periféricas às grandes plantações de algodão do Itapecuru e criação de gados em Pastos Bons, no século XVII e XVIII. A economia desta mesorregião baseia-se principalmente no Eucalipto para a produção de celulose e papel, soja, milho e cana-de-açúcar. Deve-se ressaltar que a introdução da soja, da cana-de-açúcar, a expansão do eucalipto e a produção de carvão vegetal aumentaram a poluição dos rios e a destruição de recursos nativos. A falta de fiscalização quanto às áreas de reserva legal nas propriedades rurais e a falta de unidades de conservação nesta região, podem ser consideradas como agravantes em relação à expansão intensa das atividades agropecuárias. A cobertura vegetal da mesorregião Leste maranhense engloba várias formações, sendo basicamente caracterizada pelas florestas de babaçu e pelas áreas de cerrado lato senso, além das pequenas manchas de caatinga próximas à fronteira com o estado do Piauí e formações transicionais. O clima da região é característico das zonas tropicais, predominantemente As na região do
Delta do Parnaíba e o Aw em todo o restante da mesorregião, com temperaturas médias anuais entre 24 °C até 28 °C e índices de precipitação pluviométrica com valores entre 1800 mm a 1000 mm. A mesorregião estudada apresenta apenas cinco Unidades de Conservação: Parque Estadual do Mirador, Área de Proteção Ambiental Estadual dos Morros Garapenses, Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, Reserva Extrativista Marinha do Delta do Parnaíba, Reserva Extrativista de Chapada Limpa.

Palavras-chave: Geografia do Maranhão. Conservação ambiental. Aspectos socioeconômicos.


Palavras-chave


Maranhão geography; Environmental conservation; Socioeconomic aspects

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22615/jgm-1.1-5809

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Journal of Geospatial Modelling

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 2526-1746