DIPLOMAÇÃO, RETENÇÃO E EVASÃO: estudo com enfoque na evasão dos cursos de graduação na Universidade Federal do Maranhão no período de 2008 a 2010

Licia Santos Buhaten Gemaque, Lúcio Gemaque Souza

Resumo


Para que haja o crescimento das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), desde 2003, no Brasil, têm sido realizados investimentos para melhorar as suas condições, bem como estão sendo alocados recursos públicos para criação de novas instituições, visando estimular a produção do conhecimento em todas as regiões do país. O repasse público dar-se através de cálculos anuais, de caráter acadêmico, e um dos principais indicadores é o aluno equivalente. Dessa forma, ao se contemplar número de alunos para alocação de recursos, passa-se a fornecer um estímulo à expansão das vagas nas IFES. Em contrapartida à expansão, existe a evasão, assunto que aflige as IFES, e tem assumido preocupantes proporções no âmbito das graduações em todo o país. Quanto mais alunos evadem dessas instituições de ensino, menor repasse de recursos públicos receberão, o que prejudica seu crescimento, impactando no desenvolvimento do próprio país e/ou região no qual se encontram. Além da problemática do repasse financeiro, há o impacto na própria gestão universitária, pois esta disponibiliza insumos como professores, salas de aula, materiais, dentre outras despesas financeiras, sem resultados positivos, uma vez que o aluno não conclui o curso. Este artigo tem como objetivo conhecer, nos anos de 2008 a 2010, o cenário da diplomação, retenção e principalmente da evasão nos cursos de graduação da Universidade Federal do Maranhão, campus Dom Delgado, que fica situado em São Luís-MA. Diante do cenário apresentado, verificou-se um aumento significativo da evasão em todos os centros estudados, principalmente em 2010, ano em que a UFMA aderiu ao Sistema de Seleção Unificada.

Palavras-chave: Diplomação. Retenção. Evasão.

Resumen

Para el crecimiento de las Instituciones Federales de Educación Superior (IFES), desde 2003 en Brasil, se han invertido recursos para mejorar las condiciones de las mismas, así como, están siendo entregados recursos públicos para la creación de nuevas instituciones con el objetivo de estimular la producción del conocimiento en todas las regiones del país. La entrega de recursos públicos se da a partir de cálculos anuales, de carácter académico, siendo uno de los principales indicadores el mismo alumno. De esta forma, al verse el número de alumnos para destinar los recursos, se estimula el aumento de cupos en las IFES. En contraposición a la expansión se da la evasión que aflige a las IFES y que ha alcanzado dimensiones preocupantes en el ámbito de las graduaciones en todo el país. A mayor número de alumnos que evaden en las instituciones de enseñanza, menor será la entrega de recursos públicos lo que, evidentemente, perjudica su crecimiento e impacta en el desarrollo del país o región donde se encuentra. El problema de la entrega de recursos financieros impacta directamente en la gestión universitaria toda vez que, la universidad entrega insumos como: profesores, salas, materiales y otros gastos financieros y que los alumnos, al no concluir sus programas académicos, generan números negativos. Este artículo tiene como objetivo conocer el escenario de titulación, retención y, principalmente, de evasión en los cursos de graduación de la Universidade Federal do Maranhão, Campus Dom Delgado, situada en São Luís-MA, entre los años 2008 y 2010. Frente a este escenario, se verificó un aumento significativo en todos los Centros estudiados, principalmente el año 2010, año en que la UFMA adhiere al Sistema de Selección Unificada.

Palabras clave: Titulación. Retención. Evasión.


Palavras-chave


Diplomação; Retenção; Evasão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2447-5777