Levantamento da dipterofauna em fragmentos vegetacionais da UFSCar - campus Sorocaba, SP, Brasil.

Luís Gustavo Moreli Tauhyl, Maria Virgínia Urso - Guimarães

Resumo


 Levantamentos faunísticos de Diptera na região Neotropical são essenciais, pois apenas uma parte pequena da diversidade do grupo é conhecida, com estimativas de que o número de espécies de dípteros na região seja muitas vezes maior que o número de espécies descritas atualmente. Para este trabalho, foram realizadas coletas sazonais entre novembro de 2009 e setembro de 2010, utilizando a armadilha malaise em quatro fragmentos de vegetação de Floresta Estacional Semidecidual em recuperação do campus Sorocaba da UFSCar localizado na região sul do Estado de São Paulo. Uma armadilha malaise foi colocada em cada fragmento, onde foram expostas por uma semana. As amostragens resultaram em 2.922 indivíduos distribuídos em 38 famílias de Diptera. As mais abundantes foram Cecidomyiidae (33,4%), Tabanidae (18%) e Chironomidae (10,8%). As com menor abundância, Chamaemyiidae, Chaoboridae, Clusiidae, Culicidae, Curtonotidae, Empididae e Simuliidae, com somente um indivíduo cada. Houve variação da abundância de dípteros coletados no decorrer do ano com 1.437 dípteros no verão, 773 na primavera, 280 no outono e 432 no inverno. Este estudo possibilita o início de uma coleção de referência de Diptera para o sul do Estado de São Paulo e aumenta o conhecimento da biodiversidade de Diptera em fragmentos florestais do sul do Estado de São Paulo, ainda pouco explorada para a dipterofauna.


Palavras-chave


Zoologia Geral; Biodiversidade; Entomologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.0000/rtcab.v6i2.906

Direitos autorais 2012 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Tróp.: Ci. agr. biol.

ISSN 1982-4831