Avaliação de substratos para a produção de mudas de pinhão manso em sacolas plásticas

Reginaldo de Camargo, Sara Cândido Pires, Alirio Coromoto Maldonado, Hudson de Paula Carvalho, Thaís Ribeiro da Costa

Resumo


O pinhão manso (Jatropha curcas L.) tem merecido grande atenção na busca por plantas oleaginosas com aptidões técnicas e econômicas para a produção de biocombustiveis. O substrato e a adubação utilizada na produção de mudas são fatores que podem condicionar um bom desenvolvimento das plantas a campo. Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar diferentes substratos para a formação de mudas de pinhão manso em sacolas plásticas. Foram avaliados os efeitos de quatro fontes de matéria orgânica (esterco bovino, cama de frango, cama de peru e húmus de minhoca), nas proporções de 0, 20, 40 e 60% da composição do substrato, utilizando o delineamento em blocos casualizados com três repetições, em esquema fatorial 4 x 4. Foi avaliada através da emergência de plântulas aos 14 dias, altura de plantas, diâmetro de caule e peso seco de raiz. O esterco bovino na proporção de 60% da fonte de matéria na composição do substrato foi o mais adequado para formação de mudas de pinhão manso.


Palavras-chave


sementes; mudas, substrato

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.0000/rtcab.v5i1.292

Direitos autorais 2011 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Tróp.: Ci. agr. biol.

ISSN 1982-4831