Características fisiológicas da soja e espécies de plantas daninhas

Evander Alves Ferreira, Ignacio A Aspiazú, Leandro L Galon, Germani C Concenço, Alexandre Ferreira Silva, Lílian Alves Carvalho Reis, Felipe Paolinelli Carvalho

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar as características relacionadas à capacidade fotossintética e à eficiência do uso da água de plantas de soja e das espécies daninhas Brachiaria decumbens (capim-marmelada) e Bidens pilosa (picão-preto). B. decumbens quando comparada com as demais espécies apresentou elevada eficiência nas características fisiológicas, como maior concentração de CO2 sub-estomática, temperatura da folha e eficiência do uso da água, e menor condutância estomática e taxa transpiratoria, além de apresentar também maior área e massa seca foliar. Não foram observadas diferenças entre espécies para as características taxa transpiratória, CO2 consumido, pressão de vapor, massa seca total, taxa de crescimento, área foliar específica, razão de área foliar e razão de peso foliar. Conclui-se que a B. decumbens apresenta maior eficiência tanto nas características fotossintéticas, como nas referentes ao uso da água. B. pilosa apresentou características fisiológicas semelhantes à cultura da soja.


Palavras-chave


Fisiologia, competição, crescimento, fotossíntese, uso da água



DOI: http://dx.doi.org/10.0000/rtcab.v5i1.136

Direitos autorais 2011 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

R. Tróp.: Ci. agr. biol.

ISSN 1982-4831