DESCRIÇÃO SOCIOECONÔMICA DA PESCA DO CAMARÃO Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (DECAPODA:PALAEMONIDAE) EM UM ESTUÁRIO DA COSTA NORTE DO BRASIL: O CASO DA ILHA DO MOSQUEIRO (PA)

Bianca Bentes, Voyner Ravena Cañete, Luciano de Jesus G. Pereira, Jussara M. Martinelli-Lemos, Victoria Isaac

Resumo


Semelhante ao que acontece nas pescarias artesanais do Pará, o sistema de captura do camarão-da-Amazônia, preserva características típicas da tipologia de pesca muito artesanais do Estado: o envolvimento de uma parcela significativa e pouco conhecida de trabalhadores que vivem em situação de pobreza e cujo esforço vem aumentando nos últimos anos, sinalizando uma provável situação de sobrepesca. Na Ilha do Mosqueiro, a atuação da gestão compartilhada poderia surtir efeito tendo em vista o sucesso do manejo em outros locais no estado e a demonstração de preocupação com a continuidade do recurso por parte dos seus principais atores.


Palavras-chave: Macrobrachium, Ilha de Mosqueiro, rendimentos da pesca.

Abstract

Fishery socioeconomic description of Macrobrachium amazonicum (HELLER, 1862) (DECAPODA: PALAEMONIDAE) in an estuary of the North Coast of Brazil: study case of Mosqueiro Island (PA)

According majority artisanal fisheries of Pará, Amazon shrimp catches preserves typical local characteristics: the involvement of significant and little-known workers who live in poverty and whose effort has increased in recent years, signaling a probable overfishing. In Mosqueiro Island, the performance of cooperative management would take effect in view of the success of management in other places in the state and demonstration of concern about the continuing appeal by principal people involvement.

Key-words: Macrobrachium, Mosqueiro Island, fishing income.


Texto completo:

PDF

Referências


Azevedo, E. F. 2004. Biologia reprodutiva do camarão regional Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda; Palaemonidae), na ilha do Combu (Belém, PA). Universidade Federal do Pará. Trabalho de conclusão de curso.

BAYLEY, P. & PETRERE, M. 1989. Amazon fisheries: assessment methods, current status and management options. Canadian special publications fisheries and aquatic science 106: 385-98.

Bentes, B.S., J. M. Martinelli-lemos, D. V. Cavalcante, L. S. Silva, M.C. Almeida & V.J. Isaac. 2011. Spatial distribution of the Amazon River shrimp Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda, Caridea, Palamonidae) in two perennial creeks of an estuary on the northern coast of Brazil (Guajará Bay, Belém, PA). Brazilian Journal of Biology.

Bentes, B.S, V.J. Isaac & J. M. Martinelli-Lemos. 2013. Dinâmica populacional do camarão-da-amazônia – M. amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda: Palaemonidae) – no estuário Guajará – Belém – Brasil. (Submetido).

BERGER, U.; GLASER, M.; KOCH, B.; KRAUSE, G.; LARA, R.; SAINT-PAUL, U.; SCHORIES, D. & WOLFF, M. 1999. An integrated approach to mangrove dynamics and management. Journal of Coastal Conservation, v. 5: 125-134.

BLANDTT, L.S. & SOUSA, O.N.B., 2005. Trabalho infanto juvenil no uso do manguezal e a educação fundamental. In: Gente, ambiente e pesquisa: manejo transdisciplinar no manguezal. Glaser, M.; Cabral, N. & Ribeiro, A. (Orgs.). 129-138.

BROMLEY, D. W. 1991. Environment and economy: Property rights and public policy. Cambridge, Mass. Basil Blackwell.

CAMARGO, M.Z. LEÃO, J.; OLIVEIRA, A.; MÁRCIO, A.; SILVA, E.; ACÁCIO, F.; SILVA,G.; SAMPAIO, L.; VIANA, M., ANTUNES, T. SILVA, W. 2009. Matapi PET: uma nova proposta para a exploração sustentável do camarão amazônico Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862). Uakari 5 (1): 91-99.

FONTALVO-HERAZO, M.; GLASER, M. & LOBATO-RIBEIRO, A. 2007. A method for the participatory design of na indicator system as a tool for local coastal management. Ocean and Coastal Management, 50: 779-795.

FURTADO, L. G.1993. Conflits Sociaux et Environment les Pecheurs du Moyen Amazonas. Cahier dês Sciences Humaines 29(1):153-163.

FURTADO, L. G. O. 1994. Processo de Ocupação Humana na Amazônia: considerações e perspectivas. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi 9 (1): 30-54, 1994.

Glaser, M. 2003. Interrelations between mangrove ecosystem, local economyand social sustainability in Caeté Estuary, North Brazil. Wetlands Ecology and Management 11 (4) : 265-272.

GLASER, M. & DIELE, K. 2005. Resultados assimétricos: avaliando aspectos centrais da sustentabilidade biológica, econômica e social da pesca de caranguejo, Ucides cordatus (Ocypodidae). In: Gente, Ambiente e Pesquisa: manejo transdisciplinar no maguezal. Glaser, M.; Cabral, N. & Ribeiro, A. (Eds). NUMA/UFPA. 51-68.

HARTMANN, W. 1989. Conflitos de pesca em águas interiores da Amazônia e tentativas para sua solução, p. 103-118. In: Pesca Artesanal: Tradição e Modernidade. III. Encontro de Ciências Sociais e o Mar. Programa de Pesquisa e Conservação de Áreas Úmidas no Brasil. São Paulo.

IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. 2008. Estatística pesqueira 2006. Disponível em www.ibama.gov.br. Acesso em 14 de novembro de 2008.

ISAAC, V.J.; FRÉDOU, F.L.; HIGUCHI, H.; BENTES, B.S.; ESPÍRITO-SANTO, R.V.; MOURÃO, K.R.; OLIVEIRA, C.M. & ALMEIDA, M.C. 2006. Diagnóstico da atividade pesqueira no município de Augusto Corrêa. Universidade Federal do Pará.

KALIKOSKI, D.C., SEIXAS, C.S. & ALMUDI, T. 2009. Gestão compartilhada e comunitária da pesca no Brasil: Avanços e desafios. Ambiente & Sociedade XII(1): 151-172.

Klose, F.; Krause, G.; Glaser, M.; Da Silva Oliveira, R.; Bock, M. & Hanatschek, R. 2005. Manguezais como uma zona econômica de tampão: Dinâmica espacial e socioeconômica num estuário no Norte Brasileiro. In: Glaser, M.; Cabral, N.; Ribeiro, A. L. (Eds). Gente, ambiente e pesquisa. Manejo transdisciplinar no manguezal. 87-103.

Krause, G.; Schories, D.; Glaser, M. & Diele, K. 2001. Spatial patterns of mangrove ecosystems: The Bragantinian mangroves of North Brazil (Bragança; Pará). Ecotropica 7: 93-107.

LEME DA SILVA & BEGOSSI, 2004. Uso de recursos por ribeirinhos no médio Rio Negro. In: BEGOSSI, A. (org.) Ecologia de Pescadores da Mata Atlântica e da Amazônia. São Paulo: Editora Hucitec, NEPAN- UNICAMP. 89-148

Lima, J.S.G & Odinetz Collart, O. 1997. Ecologia do camarão Macrobrachium amazonicum (Decapoda, Palaemonidae) no açude Poço da Cruz (Ibimirim). In: Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 10, Guarapari. Anais eletrônicos do Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, Guarapari: Associação dos Engenheiros de Pesca do Espírito Santo. Cd ROM.

Lucena-Frédou, F.; Rosa-Filho, J. S.; Silva, M. C. N. & Azevedo, E. F. 2010. Population dynamics of the river prawn Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (DECAPODA, PALAEMONIDADE) on Combu island (Amazon Estuary). Crustaceana 83 (3):277-290.

MORAN, E. F. 1990.A Ecologia humana das populações da Amazônia. Petrópolis: Vozes,

Odinetz-Collart O. & Moreira L. C.1993. Potencial pesqueiro de Macrobrachium amazonicum, na Amazônia Central (Ilha do Carneiro) variação da abundância e do comprimento. Amazoniana 3:399-413.

OSTRUM, E. 1990. Governing the commons. Cambridge University Press, Cambridge.

Petrere, J.R.M. 1990. Nota sobre a pesca dos índios Kayapó da aldeia Garotire, Rio Fresco, Pará. Boletim do Museu Paranaense Emilio Goeldi, série Antropologia 6: 5-17.

Porto, L. A. C. 1998. Estrutura populacional e biologia reprodutiva de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Crustacea, Decapoda), na Bacia Hidrográfica do rio Meia-Ponte, Bela Vista de Goiás – GO. Brasil. Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.

SILVA, A. F. 1982. O homem e a pesca: as atividades pesqueiras no estuário e no litoral de Goiânia. Recife, 1982. Dissertação, UFPE/Departamento de Ciência Geográfica.

StatSoft Inc. (2007). STATISTICA (data analysis software system), version 7. URL: www.statsoft.com .

Valenti, W. C. 1985. Cultivo de camarões de água doce. Editora Nobel. São Paulo.

Valenti, W. C. 1987. Comportamento reprodutivo de camarões de água doce. In: Anais de Ecologia 5:195-202.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Boletim do Laboratório de Hidrobiologia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

B. Lab. Hidro.

E-mail: boletimlabohidro@ufma.br

ISSN 1982-6421 (Online)