FAMILIA NEREIDAE (POLYCHAETA) COMO BIOINDICADORA DE POLUIÇÃO ORGÂNICA EM PRAIAS DE SÃO LUÍS, MARANHÃO - BRASIL

Samir Jorge C. Feres, Luiza de Andrade Santos, Rafael M. C. Tagori-Martins

Resumo


Considerando-se a importância de comunidades bênticas na avaliação da qualidade ambiental, este trabalho teve como objetivo verificar a ocorrência de poliquetas nereídeos bioindicadores de poluição orgânica, em duas praias com diferentes níveis de ação antrópica, localizadas a noroeste da Ilha de São Luís, Maranhão. Os dados foram coletados em formações de sedimento fino consolidado na zona entre marés, compreendendo duas coletas para cada área estudada. As amostras foram obtidas com auxílio de formão e martelo. O resultado revela a presença marcante de um maior número de indivíduos nereídeos no local de maior enriquecimento orgânico, um indício do forte grau de comprometimento da praia da Ponta d’Areia.

Palavras-chave: praias, poliquetas, bioindicadores, Maranhão.


Abstract

NereidaeFamily (Polycheta) as Bioindicator of Organic Pollution in Beaches of the Littoral of São Luis, Maranhão - Brazil

Being considered the importance of benthic communities in the evaluation of the environmental quality, this work had as objective verifies the occurrence of nereids polychaetes as bioindicators of organic pollution, in two beaches with different levels of antrophic influence, located to northwest of the Island of São Luis, Maranhão. The data were collected in formations of fine sediment consolidated in the intertidal zone. Two samplings were obtained for each studied area. The samples were obtained with chisel aid and hammer. The result reveals the outstanding presence of a larger number of nereids individuals  in the place of larger organic enrichment, an indication of the higher degree of compromising of the Ponta d’Areia beach.

Key words: beaches, polychaetes, bioindicators, Maranhão.


Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A. C. & NONATO, E. F.,1996. Annelida Polychaeta - características, glossário e chaves para famílias e gêneros da costa brasileira. Campinas, SP: Editora da UNICAMP.124p.

AMARAL, A. C., MORGADO, E. H. & SALVADOR, L.B., 1998, Poliquetas bioindicadores de poluição orgânica em praias paulistas. Rev. Brasil. Biol.,58(2):307-316.

CUTRIM, M. V. J.,1987, Algas Marinhas Bentônicas e Aspectos Ambientais - Praia do Araçagy, Município de Paço do Lumiar- Estado do Maranhão. Monografia, Universidade Federal do Maranhão, Departamento de Biologia, São Luis, 39p.

DAY, J. H., 1967, Polychaeta of Southern África. Part I, Errantia. Part II, Sedentaria. London: Publ. British Museum.110p.

FERREIRA, C. S., 1970, Moluscos do terciário marinho na Baía de São Marcos, Maranhão. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Série Geologia, 15:1-30.

GRAY, J. P. & PEARSON, T.H., 1982, Objective selectionas sensitive species indicative of pollution-induced change in benthic communities. I. Comparative methodology. Mar. Ecol. Prog. Ser., 9: 111-119.

MATTHEWS, H. R., FERREIRA-CORREIA, M. & SOUZA, N.R., 1977, Levantamento da fauna aquática da Ilha de São Luis (Estado do Maranhão, Brasil). I - Moluscos. Bol. Lab. Hidrobiol., 1(1): 9-22.

OLIVEIRA,V. M. & MOCHEL, F. R., 1995, Macroendofauna bêntica de substratos moles de um manguezal sob impacto das atividades humanas no sudoeste da Ilha de São Luís, Maranhão, Brasil. Bol. Lab. Hidrobiol.,12: 75-93.

PEARSON, T.H. & ROSEMBERG, R., 1978, Macrobenthic sucession in relation to organic enrichment and pollution of the marine environment. Oceanogr. Mar. Biol. Ann. Rev., 16: 229-331

PONTES, A. V. Q., 2000, Análise de Herbivoria em Folhas de Manguezais Impactados, na Praia do Araçagy, Paço do Lumiar, Maranhão. Monografia, Universidade Federal do Maranhão, Departamento de Biologia, São Luis, 22p.

SILVA, K. P.,1992, Macroendofauna Bêntica de Substratos Móveis do Mesolitoral com Mangues Impactados da Lagoa da Jansen, São Luís, Maranhão. Monografia, Universidade Federal do Maranhão, Departamento de Biologia, São Luis, 34p.


Apontamentos



Direitos autorais 2014 Boletim do Laboratório de Hidrobiologia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

B. Lab. Hidro.

E-mail: boletimlabohidro@ufma.br

ISSN 1982-6421 (Online)