O SISTEMA DE PRODUÇÃO DO CARANGUEJO-UÇÁ Ucides cordatus (DECAPODA: BRACHYURA) (LINNAEUS, 1763) NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DAS REENTRÂNCIAS MARANHENSES, BRASIL

Maria de Nazaré Bentes Lima, Flávia Rebelo Mochel, Antonio Carlos Leal de Castro

Resumo


A captura do caranguejo-uçá Ucides cordatus é uma atividade significativa entre as populações que vivem em áreas de manguezais.. Este trabalho analisou o sistema de produção do recurso caranguejo no município de Cururupu. A captura de caranguejos para comercialização se restringe aos machos com  comprimento da carapaça variando entre 30 mm e 70 mm, média de 49,8 mm, e largura  entre 48 mm e 93 mm, média de 70 mm. A captura por unidade de esforço (CPUE) foi, em média, de 125 caranguejos capturados por homem por dia de trabalho, considerando uma unidade de esforço correspondente a 13 catadores. Registrou-se em Cururupu uma produção anual de 2.583 ton., obtida a partir de um número reduzido de catadores, implicando em uma baixa unidade de esforço. Esta produção considerável ocorre, provavelmente, em virtude dos manguezais serem ainda pouco explorados. Em Cururupu a produção é direcionada exclusivamente para a comercialização local ou subsistência, diminuindo a pressão sobre o recurso.  Acredita-se, com base nas informações geradas neste trabalho que a normatização da atividade é fundamental para a sustentabilidade do recurso, desde que inclua a comunidade em programas de orientação, educação ambiental e gestão participativa. A ausência do controle de produção referente à captura e comercialização do caranguejo-uçá, representa ainda o principal entrave para o conhecimento  da abundância e o fortalecimento de ações de gerenciamento deste recurso.
Palavras-Chave: Cururupu, caranguejo-uçá, sistema de produção, pesca artesanal, manguezais.

ABSTRACT

The production system of the mangrove crab Ucides cordatus (Decapoda: Brachyura) (Linnaeus, 1763) in the Environmental Protected Area of the Reentrâncias Maranhenses, Brazil


Capture of the mangrove crab Ucides cordatus is an important activity for many traditional populations living in tropical coasts of the word. The mangrove crab Ucides cordatus is a valuable resource in many tropical coasts of the world.  Crab exploitation was analyzed in Cururupu county, Amazonian coast of Maranhão state, Brazil.  Captures are restricted to males with biometric measurements showing length variations from 30mm to 70mm, average of 49,8mm, and width variations  from 48mm to  93mm, average of 70mm.  It was found the capture per effort unity  of 13 crab catchers, with  125 crabs.day-1.catcher-1, corresponding to an annual production of  2,583 ton. In the study area crab resources are consumed by local population and sold at local markets. The results suggest that the present stocks are under low stress due to the effort of few crab catchers. However, environmental education and fishery policies are needed for a sustainable use of the coastal zone. The lack of controling and understanding the production dynamics concerning to gather and market activities is still the main problem for the managemente of the crab resource in mangrove areas.

Key Words: Ucides cordatus, crabs, system of production, mangroves.


Referências


ALCÂNTARA-FILHO, P. 1978. Contribuição ao estudo da biologia e ecologia do caranguejo uçá, Ucides cordatus cordatus (Linnaeus, 1763), no manguezal do rio Ceará (Brasil). Arq. Cien. Mar, 18 (1/2): 1-41

BARBOSA-FILHO, D. V. 2000. Levantamento preliminar da comercialização do caranguejo-uçá Ucides cordatus cordatus Linnaeus (1763) na cidade de São Luís. Monografia de especialização. UEMA.

CASTRO, A C. L. Aspectos bioecologicos do caranguejo uçá, Ucides cordatus cordatus (Linnaeus, 1763) no estuário do rio dos Cachorros e estreito do Coqueiro, São Luis do Maranhão. Bol. Lab. Hidrob., 7, p. 7-26, 1986

COSTA, M. R. P. 2004. Avaliação da sustentabilidade das áreas de manguezal frente à implementação do pólo ecoturístico da floresta dos guarás - área de proteção ambiental das reentrâncias maranhenses, Cururupu, Ma, Brasil. Dissertação de Mestrado. São Luís – MA. UFMA.

DIAS. T. R.; CASTRO, A. C. L & ALMEIDA, Z. S. 2003. Aspectos da pesca do caranguejo-uçá Ucides cordatus cordatus Linneus, 1763 (crustácea: decapoda: ocypodidae) comercializado na ilha de São Luís. Maranhão. XIV Encontro de zoologia do nordeste: a zoologia no desenvolvimento sustentável. Livro de resumos p. 186.

DIELE, K. 2000. Life history and population structure of the exploited mangrove crab Ucides cordatus (L). (Decapoda, Brachyura) in the Caeté estuary, Noth Brazil. PhD thesis, University Bremen, Bremen Town. 103p.

DIELE, K., KOCH, V. & SAINT-PAUL, U. 2005. Population structure, catch composition and CPUE of the artisanally harvested mangrove crab Ucides cordatus (Ocypodidae) in the Caeté estuary, North Brazil: indications for overfishing? Aqua Living Resource. 18: 169-178.

FERNANDES, L. M. B. et alli. 1982. Prospecção Pesqueira. In: SUDAM / UFMA. Característica ambiental e prospecção pesqueira do estuário do Rio Cururuca-Ma, São Luís. p.33-149.

GLASER, M. & DIELE, K. 2004. Asymmetric outcomes: assessing central aspects of the biological, economic and social sustainability of a mangrove crab fishery, Ucides cordatus (Ocypodidae), in North Brazil. Ecol. Econ. 49: 361-373.

IBAMA, 1994.Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Lagosta, Caranguejo-Uçá e Camarão do Nordeste. Brasília DF: Coleção Meio Ambiente. Série Estudos -Pesca, v. 10, 190 p.

IBAMA, 2003. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Portaria no 52, D.O.U. de 30/09/2003.

IBAMA. 1994. Lagosta, caranguejo uçá e camarão do nordeste – Brasília: Instituto Brasileiro do meio Ambiente e dos Recursos Renováveis. Coleção meio ambiente. Serie estudos de pesca, nº 10. Relatórios das reuniões dos Grupos Permanentes de estudos (GPE).

IBGE. 2001. Pesquisa de Informações Básicas Municipais. [on line]. Disponível em: http://www1.ibge.gov.br/perfil/index.htm, 2001.

IVO, C. T. C., DIAS, A F. & MOTA, R. I. 1993. Estudo sobre a biologia do caranguejo uçá, Ucides cordatus cordatus (Linnaeus, 1763) capturado no delta do rio Parnaíba, Estado do Piauí. Bol. Tec. Cient. CEPENE, Tamandaré, 7.(1):53-84.

IVO, C. T. C., DIAS, A F. , BOTELHO, E. R. O. , MOTA, R. I., VASCONCELOS, J. A. & VASCONCELOS, E. M. S. 2000. Caracterização das populações de caranguejo-uçá Ucides cordatus cordatus (Linnaeus, 1763) capturadas em estuários do nordeste do Brasil. Bol. Tec. Cient. CEPENE, Tamandaré, 8 (1):9-43.

KJERFVE B, PERILLO GM, GARDNER LR, RINE JM, DIAS GTM AND MOCHEL FR. 2002. Morphodynamics of muddy environments along the Atlantic coasts of North and South America. In: MUDDY COASTS OF THE WORLD: PROCESSES, DEPOSITS AND FUNCTIONS. 1st ed., Amsterdam, Elsevier Science, p. 479-532.

KJERFVE, B. & LACERDA, L.D. 1993. Mangroves of Brazil. Mangrove Ecossystms Technical Reports, 2: 245-272.

LEGAT, J. F. A. & PUCHNICK, A 2003. Sustentabilidade da pesca do caranguejo uçá, Ucides cordatus cordatus, nos estados do Piauí e do Maranhão: Uma visão da cadeia produtiva do caranguejo a partir de fóruns participativos de discussão. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, EMBRAPA Meio-Norte, Parnaíba.

MARQUES, D.F. 2008. Avaliação do estoque de caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) na zona estuarina do rio Pacoti, Estado do Ceará. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de pesca. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 61p.

MOCHEL, F R.; PONZONI, F. 2007. Spectral characterization of mangrove leaves in the Brazilian Amazonian Coast: Turiaçu Bay, Maranhão State. An. Acad. Bras. Ciênc. vol.79 no.4, p. 683-692, Rio de Janeiro.

MOCHEL, F. R. & LIMA, J. S. 2001. Agenda 21 local no Maranhão: Estudos de caso no Norte e Nordeste do Brasil. In: Rio + 10= Joanesburgo. Rumos para o desenvolvimento sustentável: Experiências da Alemanha e do Brasil, Rio de Janeiro-RJ; Fortaleza-CE, Konrad Adenauer Stifung,.

MOCHEL, F. R., CORREIA, M. M. F., CUTRIM, M. V. J., IBANEZ, M. S. R. 2002.

Degradação dos manguezais da Ilha de São Luís (MA): processos naturais e antrópicos. In: Ecossistemas costeiros: impactos e gestão ambiental.1 ed.Belém : Editora do Museu Paraense Emílio Goeldi, v.1, p. 113-131

MOCHEL, F.R. & SILVEIRA, P.C.A. 2000. Indicadores sócio-econômico-ambientais e recursos faunísticos comercializados em um manguezal sob impactos de atividades humanas na costa amazônica maranhense, Brasil. Anais do ECOLAB, Macapá

MOCHEL, F.R. 1993. Mangroves of Maranhão State, North Brazil. Proceedings of a Workshop on Conservation and Sustainable Utilization of Mangrove Forests in Latin America and Africa Regions., ISME publications nº 1, p.14, Okinawa, Japan.

MOCHEL, F.R. 1995. Manguezais do Maranhão: proteção e desenvolvimento. In Os manguezais frontais da costa do Pará-Maranhão: razões da proteção integrada. Anais da 47ª Reunião da SBPC, São Luís, I:15-16.

MOCHEL, F.R. 1997. Mangrove Ecosystems in São Luís Island, Maranhão, Brazil. In: .Mangrove Ecosystems in Latin America and Caribbean. Kjerfve, Lacerda & Diop [eds.] pp 145-154, UNESCO, Paris.

MOCHEL, F.R. 2009. Improving visual enhancement of mangrove areas in Baía de Turiaçu, Brazil, by using HSI transformation in Landsat 5/TM imagery. Boletim do Laboratório de Hidrobiologia, 22, 45-54, São Luís.

MOCHEL, F.R.; MACEDO, L.A.A.; REGO, M.M.C.; Cutrim, M.V.; Kowarick, M.A. Rodrigues, M.S. & Ferreira-Correia, M.M. .1991. Diagnóstico dos principais problemas ambientais do Estado do Maranhão. IBAMA/SEMATUR, São Luís, 194p.

OSTRENSKY, A . 2001. Ucides cordatus. Ecologia e Desenvolvimento, 98: 33.

PAIVA, I,.A.C. 2002. Manguezal de Mocatijuba: avaliação sócio-econômica e percepção ambiental dos catadores de caranguejo. Monografia de especialização. UFMA.

PAIVA, M. P. 1973. Recursos pesqueiros e a pesca na bacia do Rio Parnaíba (Brasil). Boletim Cearense de Agronomia, 14 (1): 49-82.

PAIVA, M. P. 1997. Recursos pesqueiros estuarinos e marinhos do Brasil. Fortaleza: EUFC. 278p. il..

PINHEIRO, M. A. A.& FISCARELLI, A. G. 2001. Manual de apoio à fiscalização do caranguejo-uçá (Ucides cordatus). 1.ed. Centro de Pesquisa e Gestão dos Recursos Pesqueiros do Litoral Sudeste e Sul do Brasil/IBAMA, Itajaí, Brasil, 43 p.

PUCHNICK, A & LEGAT, J. F. 2003. Relatório Parcial do II Fórum do caranguejo-uçá do delta do rio Parnaíba: Propostas dos grupos de trabalho para a sustentabilidade da pesca do caranguejo-uçá nos estados do Maranhão e Piauí. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, EMBRAPA Meio-Norte, Paraíba.

RODRIGUES, A. M. T.; BRANCO, E. J.; SACCARDO, S. A.; BLANKENSTEYN, A. 2000. Explotação do caranguejo Ucides cordatus (Decapoda: Ocypodidae) e processo de gestão participativa para normatização da atividade na região sudeste-sul do Brasil. Boletim do Instituto de Pesca, 26 (1): 63-78.

SILVA, P. R. Cururupu. [on line]. Disponível em: http://www.geocities.com/CollegePark/Campus/9726/ 1997.

ZEE. 2001. Zoneamento ecológico econômico do Maranhão. On line. Disponível em: http://www.mma.gov.br/port/sds/zee/florest/index.html.


Apontamentos



Direitos autorais 2014 Boletim do Laboratório de Hidrobiologia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

B. Lab. Hidro.

E-mail: boletimlabohidro@ufma.br

ISSN 1982-6421 (Online)