APRENDER, ENSINAR E PRATICAR: a biblioteca escolar como recurso estratégico para inclusão de pessoas com deficiências

Danielle da Silva Pinheiro Wellichan, Carla Cristine Tescaro Santos Lino

Resumo


A biblioteca escolar é idealizada de acordo com o Projeto Político Pedagógico de cada escola e, diante desta parceria firmada, uma extensão da sala de aula é criada e novas oportunidades para aprender e ensinar podem acontecer. Por ser um espaço democrático, é também propício para a geração, disseminação e compartilhamento de informação. Dessa forma é um ambiente favorável para trabalhar assuntos importantes como a inclusão de Pessoas com Deficiência (PcD), que envolve a escola e a convivência de todos em sociedade. Com o objetivo de debater a inclusão da PcD, foi oferecido, em uma biblioteca escolar, um minicurso de férias para alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I em um colégio particular de uma cidade no interior de São Paulo. Foram utilizados, em atividades como a hora do conto, leitura individual e em grupo, dinâmica de vivência, exibição de filmes e curta-metragens, oficinas de desenho, criação de textos, debates mediados, exposições, materiais impressos e eletrônicos de histórias com personagens com deficiência. Além dos trabalhos gerados, uma roda de conversa com algumas pessoas com deficiência trouxe para a comunidade escolar um novo olhar sobre essa situação e contribuiu para a reafirmação da responsabilidade de cada um na construção de uma sociedade inclusiva.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Pessoas com deficiência. Sociedade inclusiva.

LEARNING, TEACHING AND PRACTICING: THE SCHOOL LIBRARY AS A STRATEGIC RESOURCE FOR THE INCLUSION OF PEOPLE WITH DISABILITIES 

Abstract

The school library is designed according to the Political Pedagogical Project of each school, and in view of this partnership established, an extension of the classroom is created and new opportunities for learning and teaching can happen. As it is a democratic space, it is also conducive to the generation, dissemination and sharing of information, and for this reason, it is a favorable environment for working on important issues such as the inclusion of People with Disabilities (PwD), which involve the school and living together of everyone in society. In order to discuss the inclusion of PwD, a short holiday course was offered in a school library for children in kindergarten and elementary school in a private school in a city in the interior of São Paulo. Printed and electronic story materials with characters with disabilities were used in activities such as storytelling, individual and group reading, live dynamics, showing films and short films, drawing workshops, creating texts, mediated debates and exhibitions. In addition to the work generated, a conversation circle with some people with disabilities brought the school community a new look at disability, and contributed to the reaffirmation of the responsibility of each one for the construction of an inclusive society.

Keywords: School library. Disabled people. Inclusive society.



Palavras-chave


Biblioteca escolar; Pessoas com deficiência; Sociedade inclusiva

Texto completo:

PDF

Referências


BALÇA, Â.; FONSECA, M. A. Os docentes e a biblioteca escolar: uma relação necessária. Rev. Lusófona de Educação, Lisboa, n.20, p. 65-80, 2012. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-72502012000100005〈=pt Acesso em: 02 mar.2020.

BALEOTTI, L. R. Um estudo do ambiente educacional inclusivo: descrição das atitudes sociais em relação à inclusão e das relações interpessoais. 2006. 183 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2006.

BALEOTTI, L. R.; OMOTE, S. Atitudes sociais de alunos do ciclo I do Ensino Fundamental em relação à inclusão: construção de uma escala infantil. In: SIMPÓSIO EM FILOSOFIA E CIÊNCIA, 5 – Trabalho e conhecimento: desafios e responsabilidades das ciências, 2003, Marília. Anais eletrônicos... Marília: UNESP Marília Publicações,2003. 1 CD-ROM

BRASIL. Lei n.13.146 de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm . Acesso em: 03 mar. 2020.

CAMPELLO, B. S. Perspectivas de letramento informacional no Brasil: práticas educativas de bibliotecários em escolas de ensino básico. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 15, n. 29, p.184-208, 2010. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2010v15n29p184/19549 Acesso em: 21 abr. 2020.

CASTRO, C.A. Ensino e biblioteca: diálogo possível. Transinformação, Campinas, v.15, n. 1, p.63-72, jan./abr., 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tinf/v15n1/05.pdf Acesso em: 03 mar. 2020.

COELHO, N. N. Literatura Infantil: teoria, análise, didática. 7 ed. São Paulo: Moderna, 2005.

COLEMAN, L. M. Stigma: an enigma demystified. In: AINLAY, S. C.; BECKER, G.; COLEMAN, L. M. (Eds.). The Dilemma of difference: a multidisciplinary view of stigma. New York: Plenumm Press, 1986. p. 211-231.

DUARTE, Y.M. A sociedade da desinformação e os desafios do bibliotecário em busca da Biblioteconomia Social. In: RIBEIRO, A.C.M.L.; FERREIRA, P.C.G. (orgs.). Bibliotecário do Século XXI: pensando o seu papel na contemporaneidade. Brasília: Ipea, 2018. Cap. 4, p. 67-82. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8298 Acesso em: 30 abr. 2020.

DUARTE, T.; SPUDEIT, D. Práticas inovadoras nas bibliotecas escolares em Florianópolis: empreendedorismo cultural em foco. Perspect. ciênc. inf., Belo Horizonte, v. 23, n. 3, p. 104-123, set. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v23n3/1413-9936-pci-23-03-00104.pdf Acesso em: 21 abr. 2020.

DURBAN ROCA, G. Biblioteca escolar hoje: recurso estratégico para a escola. Poro Alegre: Penso, 2012.

FERREIRA, A.R. Biblioteca no ambiente escolar: comunicação, dinâmicas, organização e estratégias de atendimento. São Paulo: Erica, 2015.

MARIA, E.I.R.; VALENTE, T.A. Literatura infantil: uma possibilidade de inclusão. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor. PDE. 2013. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2013/2013_uenp_port_artigo_elizangela_idalgo_regallo_maria.pdf Acesso em: 15 mar. 2020.

OMOTE, S. Atitudes sociais em relação à inclusão: estudos brasileiros. Revista Ibero Americana de estudos em Educação, v.8, n.3, p. 639-649, 2013. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6586/4843 Acesso em: 19 abr. 2020.

PRADO, R. Acervo de livros da escola: um tesouro a explorar. Nova Escola, 01/05/2003. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/2643/acervo-de-livros-da-escola-um-tesouro-a-explorar Acesso em: 30 abr. 2020.

SOUZA, M. M. G. da S. e. Estudo evolutivo de concepções de crianças e adolescentes sem deficiência sobre as deficiências e suas atitudes sociais em relação à inclusão. 2014. 132 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2014.

SOUZA, M. M. G. da S. e. Concepções de deficiência e atitudes sociais de crianças e adolescentes sem deficiência pertencentes a contextos sociais diferentes. 2019. 162 f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2019.

VIEIRA, C. M. Estratégias em sala de aula para mudanças de concepções e atitudes sociais de alunos em relação à inclusão. In: MANZINI, E. (Org.). Educação especial e inclusão: temas atuais. São Carlos, SP: Marquezine & Manzini; ABPEE, 2013. p 169-188.

VIEIRA, C. M.; DENARI, F. O que pensam e sentem crianças não-deficientes em relação às deficiências e à inclusão: revisão bibliográfica. Revista da FAEEBAA: Educação e Contemporaneidade, v. 16, n. 27. Salvador, jan/jun, 2007, p. 31-40.

VIEIRA, C.M.; VIEIRA, P. M. Crianças e inclusão: mudanças de atitudes sociais por meio de estratégias educativas e lúdicas. In: SOUZA, M. M. G.S.; CONCEIÇÃO, A. N.; PEREIRA, A. A. (org.). Atitudes Sociais em relação à Inclusão: da Educação Infantil ao Ensino Superior. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2020. 200 p. Cap. 1. p. 12-29.

WELLICHAN, D.S.P.; LINO, C.C.T.S. A inclusão que está nos quadrinhos: como os personagens podem divertir e ensinar sobre as pessoas com deficiência. Doxa: Rev.Bras. Psico e Educ. Araraquara, v.21, n.1, p.44-61, jan./jun.2019. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/12693/8644 Acesso em: 02 mar.2020.

WELLICHAN, D.S.P.; LINO, C.C.T.S.. A biblioteca escolar no contexto da inclusão: como oferecer e vivenciar experiências inclusivas nesse ambiente. Biblionline, João Pessoa, v. 14, n. 1, p. 3-16, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/40603/20678 Acesso em: 21 fev. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Bibliomar

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

ISSN 2526-6160

 

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:


LATINDEX

Directory of Open Access Journals

 

logo_livre2.png

Resultado de imagem para redib

 

 BASE Logo

https://sumarios.org/search/node/revista%20bibliomar

 

Ver a imagem de origem

 VISITANTES MUNDIAIS DA REVISTA BIBLIOMAR: