O MAPA DA TRIBO DE SALGADO MARANHÃO: canto de um regresso

Rafael Campos Quevedo

Resumo


discute-se a obra O mapa da tribo (2013), do poeta maranhense Salgado Maranhão, à luz de um problema bastante antigo, mas que se remodela e se reatualiza ao longo de épocas literárias diversas. Trata-se da perda do vínculo comunitário que era próprio da poesia antiga, vínculo esse que começa a se desfazer com a transição da poesia oral para sua circulação e consumo em livro. Tal processo desencadeia o dilema do eu divido do qual irão se ocupar diversos poetas. Mostra-se como as produções poéticas moderna e contemporânea lidaram com tal dilema e como ele se formula nos poemas de O mapa da tribo. Explorando o tema poético da viagem de retorno, aventa-se a possibilidade de o livro em questão ser uma “resposta” poética a esse antigo dilema.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Cadernos Zygmunt Bauman

ISSN 2236-4099