A INTERFACE ENTRE HEIDEGGER E A OBRA LITERÁRIA: “É isto um homem?”

Felipe Sávio Cardoso Teles Monteiro, Carlos Eduardo Soares Reis, Carlos Vitor Esmeraldo Albuquerque Beser

Resumo


O presente artigo é oriundo da leitura da obra de Primo Levi intitulada “É isto um homem?” que narra a sua experiência dentro de um campo de concentração nazista. Tal história despertou nos autores desse trabalho, centelhas que incidiram em perscrutar as semelhanças entre o pensamento de Heidegger sobre o Dasein e sua capacidade de estar aberto para o mundo, desdobrando-se em possibilidades e atribuindo sentido a realidade que o cerca com a vivência compartilhada pelo autor da literatura. Através disso, busca-se realizar um paralelo entre alguns conceitos de Heidegger e trechos dos relatos de Primo Levi, que exemplificam a condição do homem como um ser em unidade com o mundo em um constante porvir.  


Palavras-chave


Heidegger, literatura, fenomenologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, C. A. A. A ciência como forma de conhecimento. Ciências & cognição. 2006. V.08. 127-142.

BUBER, M. EU e TU. São Paulo: centauro, 2001.

CALVINO, ITALO. Por que ler os clássicos?. São Paulo: Companhia das letras, 1993. 279.

CASANOVA, M. A. Compreender Heidegger. Rio de Janeiro: Vozes, 2009. 244.

FONSECA, AHL. (vídeo) Gestalt. Gestaltificação. Ação. Modo de sermos do ator. (2013). Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=YimbHDGnEck >. Acesso em: 25 abr. 2016.

FREIRE, J. C. Literatura e psicologia: a constituição subjetiva por meio da leitura como experiência. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 60, n. 2, 2008.

HEIDEGGER, M. Cartas ao humanismo. 2 ed. Editora Centauro: São Paulo, SP, 2010.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo (parte I). 15 ed. Editora Vozes: Petrópolis, RJ, 2005.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo (parte II). 15 ed. Editora Vozes: Petrópolis, RJ, 2005.

LARROSA, J. La experiencia de la lectura: estudios sobre literatura y formación. México: FCE, 2003.

LEVI, Primo. É isto um homem?. Rio de Janeiro: Rocco Ltda, 1988. P.175.

MACHADO, C. E. JORGE, M. S. B. Ser profissional de saúde em uma unidade neonatal de alto e médio risco: o visível e o invisível. Estudos de Psicologia Campinas. 22(2). 197-204. Abril – junho. 2005.

NIETZSCHE, F. Assim falava Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. São Paulo: Lafonte, 2012.

NOGUEIRA, R. P. A Saúde da Physis e a Saúde do Dasein em Heidegger. PHYSIS: Rev. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 17(3): 429-450, 2007.

O filho de Saul. Direção: Lászlô Nemes, Hungria. Produção: Rajna, G. Sipos, G. 2015.

O menino do pijama listrado. Direção: Mark Herman, Inglaterra/EUA. Produção: Heyman. D. Alison, R. 2008, DVD.

SÁ, R. N. BARRETO, C. L. B. T. A noção fenomenológica de existência e as práticas psicológicas clínicas. Estudos de Psicologia Campinas. 28(3): 389-394, Julho – setembro. 2011.

SODELLI, M. TEODORO, AS. Visitando os “Seminários de Zollikon: novo fundamentos para a psicoterapia fenomenológica. Psic. Rev. São Paulo, volume 20, n.2, 245-272, 2011.




Direitos autorais 2017 Cadernos Zygmunt Bauman

ISSN 2236-4099