O PODER SEM CONTEÚDO: a política como “inoperatividade operativa” em Giorgio Agamben

Ivan Lázaro Brito e Silva, Sandro Luiz Bazzanella

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar a política contemporânea a partir do conceito de “inoperatividade operativa” e a eficiência do poder; enquanto modo de fazer-se a si mesmo. Compondo-se à medida que existe e coloca-se sobre sua própria efetividade e ação; analogamente à arte e genealogicamente referente à ritualística religiosa, oriunda do paradigma da oikonomia, perpassando conceitos que foram implementados na política contemporânea por meio de um arcabouço prévio originário do corpus teológico da Antiguidade tardia e Idade Média. Entender, assim, suas consequências na modernidade racionalista e no Iluminismo, que estruturou o paradigma de poder tipicamente Ocidental, como um esforço de construir um modo de vida em sintonia com as leis fundamentais

Palavras-chave


Contingência, interdisciplinaridade, Etica

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Cadernos Zygmunt Bauman

ISSN 2236-4099