A QUESTÃO DA DIFERENÇA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA: Reflexões a partir de Zygmunt Bauman

Rafael Bianchi Silva, Alonso Bezerra de Carvalho

Resumo


O objetivo deste artigo é  discutir a questão da diferença e da alteridade a partir das análises da sociedade contemporânea realizadas pelo sociólogo polonês Zygmunt Bauman. O autor observa que as relações humanas estão pautadas pela lógica de custo-benefício, atrelada a valores de descartabilidade presentes na sociedade de consumo. Ao mesmo tempo, tem-se construído formas de eliminação da diferença através da construção de uma política de afastamento daqueles que são considerados estranhos. Para o autor, as cidades são a materialização da ambivalência de estar com o outro na contemporaneidade, sendo o locus de vivência de aproximação e afastamento do outro expressados pelo medo à diferença. Como resultado desse processo, encontra-se o empobrecimento relacional, o sentimento de solidão e uma crise ético-política observada a partir primazia do privado/intimidade em detrimento à dimensão/ação pública.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

ISSN 2236-4099