IN MEMORIAM: Luciano Nascimento

Tiago Ribeiro Santos

Resumo


O que quer que se pense – nas estrelas incontáveis do sem-fim galáctico, no suor dos amantes, de Hitler à Nasdaq – e depois se compare à morte, parecerá por certo insignificante; o repouso inteiro, o não-movimento, que é a morte, que reduz à coisa nenhuma o corpo – físico qualquer que seja – junto ao tempo e ao espaço. Que medidas, que cognição de deuses, dispomos nós quando então não há mais corpo? Porque não dispõe de medida, eterna e infinita, a morte é naturalmente incognoscível.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

ISSN 2236-4099