Subjetividade, medo e sentimento de insegurança na sociedade comtemporânea

Francis Albert Cotta, Jacqueline Oliveira Leão

Resumo


Este texto propõe-se a compreender os fenômenos subjetivos da insegurança nas sociedades contemporâneas, profundamente afetadas pelas novas tecnologias, pela mudança acelerada, pela competitividade desenfreada e pela radicalização do processo de globalização. Para tal, considera-se importante o sentimento de insegurança em oposição à segurança, ou seja, o medo, a incerteza, o desconhecido.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais

ISSN 2236-4099