ENSINO DE LITERATURA E LETRAMENTO LITERÁRIO: as estratégias metacognitivas de leitura e a formação de leitores

Renata Junqueira de Souza, Daniela Maria Segabinazi, Jhennefer Alves Macêdo

Resumo


Nos últimos anos, pesquisas desenvolvidas em escolas de rede pública, nos revelam dados preocupantes no tocante ao espaço do ensino de literatura juvenil nas aulas de Língua Portuguesa. Inquietos com esse cenário de apagamento do texto literário e reconhecendo a importância que o ensino de literatura exerce na formação de leitores, o projeto prolicen 2016 intitulado, Letramento literário no ensino fundamental: onde e como acontece?, se propôs a desenvolver uma pesquisa através de  entrevistas com professores de Língua Portuguesa dos anos finais do ensino fundamental da rede pública de ensino dos munícipios de Bayeux, João Pessoa e Pilar – PB. Nossas pesquisas iniciais objetivaram encontrar respostas que nos esclarecessem sobre as possíveis causas que contribuíram para o distanciamento entre o texto literário e a sala de aula. Através das investigações desenvolvidas, constatamos algumas problemáticas que estão arraigadas à invisibilidade pela qual transita o ensino de literatura: um dos resultados mais alarmantes, diz respeito à falta de clareza e a incompreensão que os professores entrevistados possuem quanto à função e a utilidade do ensino de literatura. Dessa forma, diante dessa preocupante realidade, reconhecemos a necessidade de reflexão e revisão de algumas práticas metodológicas que estão sendo aplicadas. Sobretudo, ressaltamos que o ensino de literatura só se tornará efetivo, quando novas propostas de leitura em sala de aula forem construídas. Sendo assim, a partir da coleta desses dados, o presente trabalho buscará contribuir para a formação de leitores literários juvenis, e para isso, nos propomos a apresentar estratégias de leitura que cooperem para o resgate do ensino de literatura, provendo assim o letramento literário nas escolas. Para dar suporte as nossas discussões e propostas, recorreremos às teorias tratadas por Kleiman (1993); Solé (1998); Girotto e Souza (2010) Soares (1999) e Cosson (2006). Resultados iniciais obtidos em aulas de Metodologia de Língua Portuguesa do curso de Pedagogia mostram a importância da contextualização da leitura e as possibilidades de compreensão do texto literário.


Texto completo:

PDF

Referências


CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Ed. UNESP, 2011.

COELHO, Ronaldo; AGOSTINHO, Cristina. Cinderela e Chico Rei. Ilustração: Walter Lara. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2015.

GIROTTO, Cyntia; SOUZA, Renata. (2010). Estratégias de leitura: para ensinar alunos a compreender o que lêem. In: SOUZA, Renata; GIROTTO, Cyntia Graziella G. S.; ARENA, Dagoberto Buim; Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas, Mercado das Letras, 2010.

MENIN, Ana Maria. Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 2010.

HUTCHEON, Linda. Uma teoria da adaptação. Florianópolis: UFSC, 2013.

ISER, Wolfgang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Trad. Johannes Kretschmer. Vol. 2. São Paulo: Ed. 34, 2006.

ISRAEL, Susan E. Using Metacognitive Assessments to Create Individualized Reading Instruction. Newark, DE: International Reading Association, 2007.

JAUSS, Hans R. A literatura e o leitor. Trad. Luis Costa Lima. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

PRESSLEY, Michel. Metacognition and self-regulated comprehension. In: FARSTRUP, Alan E.; SAMUEL, Jay. What research has to say about reading instruction. Newark, DE: International Reading Association, 2002.

ZIMMERMANN, Susan; HUTCHINS, Chryse. 7 keys to comprehension: how to help your kids read it and get it! New York: Tree Rivers Press, 2003.




Direitos autorais 2019 Cadernos Zygmunt Bauman

ISSN 2236-4099